Petróleo recua com volta de exportações da Líbia

Contrato para fevereiro recuou US$ 0,87 (-0,88%), a US$ 98,42 o barril na Nymex

São Paulo – Os contratos futuros de petróleo negociados na New York Mercantile Exchange (Nymex) fecharam em queda nesta terça-feira, 31, com o anúncio da retomada das exportações na Líbia, mas encerraram em alta no acumulado do ano.

O contrato para fevereiro recuou US$ 0,87 (-0,88%), a US$ 98,42 o barril na Nymex. O petróleo do tipo brent para fevereiro também encerrou com queda de US$ 0,66 (-0,59%), a US$ 110,55 por barril na ICE.

No ano, os preços do petróleo bruto subiram 7,2%, segundo levantamento da empresa de pesquisas FactSet.

Analistas acreditam que a produção da Líbia tenha ficado em cerca de 250 mil barris por dia em dezembro, estável em comparação com o mês anterior, mas 1 milhão de barris por dia a menos que a capacidade.

Os conflitos no Sudão do Sul não mostram perspectiva de chegar ao fim e a ameaça que isso representa para a capacidade de exportação do país é outro fator favorável para brent.

Nos EUA, um trem que transportava petróleo bruto em Dakota do Norte descarrilou e pegou fogo. É o quarto acidente desse tipo em seis meses, em um sistema que luta para lidar com o transporte de maiores volumes de petróleo, que estão sendo produzidos agora a partir de xisto.

Problemas como este podem resultar em acúmulo gradual de estoques de petróleo, o que pressiona os preços dos contratos. Nesta terça-feira, os agentes do mercados devem observar os dados da API. Os números do Departamento de Energia dos EUA (DOE) devem ser divulgados na sexta-feira.