Petróleo recua com reabertura de terminais na Líbia

O contrato do petróleo para agosto recuou US$ 0,86 (0,82%), fechando a US$ 104,48 por barril, o menor nível desde 11 de junho

São Paulo – Os contratos futuros de petróleo negociados na New York Mercantile Exchange (Nymex) fecharam em queda nesta quarta-feira, 02, pela quinta sessão consecutiva, e encerraram no menor nível em três semanas, pressionados pelo noticiário da Líbia.

O contrato do petróleo para agosto recuou US$ 0,86 (0,82%), fechando a US$ 104,48 por barril, o menor nível desde 11 de junho.

O contrato do brent para o mesmo mês, por sua vez, teve baixa de US$ 1,05 (0,9%), fechando a US$ 111,24 por barril na ICE.

Os rebeldes da Líbia chegaram a um acordo com o governo para reabrir dois terminais de petróleo que lidam com quase a metade das exportações normais do país.

Por quase um ano, os portos petrolíferos de Es Sider e Ras Lanuf foram ocupados por um grupo de manifestantes que busca maior autonomia regional.

Com a reabertura, o país deve exportar mais petróleo. A notícia superou o apoio aos preços dado pela queda maior que a esperada nos estoques da commodity nos EUA.

Os estoques tiveram queda de 3,155 milhões de barris na semana passada, ante previsão de queda de 1,7 milhão de barris.