Petróleo opera em queda com dólar e aumento dos estoques

Às 9h10 (de Brasília), o petróleo para janeiro negociado na Nymex caía 0,96%, para US$ 35,18 por barril

Londres – Os contratos futuros de petróleo operam em queda, pressionados pelo aumento dos estoques nos EUA e pelo fortalecimento do dólar após a elevação dos juros pelo Federal Reserve.

Como esperado pela maioria dos agentes dos mercados, o Fed elevou os juros para a faixa de 0,25% a 0,50% ontem.

Os contratos de petróleo são denominados em dólar e, portanto, se tornam mais caros para quem opera com outras divisas quando a moeda dos EUA se valoriza.

Além disso, dados do Departamento de Energia (DoE) dos EUA divulgados ontem mostraram que os estoques de petróleo bruto aumentaram 4,8 milhões de barris na semana passada, o que amplia o excesso de oferta global. A previsão era de que houvesse queda nos estoques.

Normalmente os estoques de petróleo bruto nos EUA diminuem nesta época do ano conforme as refinarias consomem mais para produzir óleo de calefação.

No entanto, o clima no país a poucos dias do início do inverno está mais ameno que o de costume, o que tem reduzido a demanda por esse derivado.

Também tem pesado no mercado a possibilidade de o Congresso dos EUA suspender a proibição da exportação de petróleo, que existe há 40 anos.

A medida está no centro de um acordo sobre leis relacionadas a gastos e impostos que líderes do Congresso anunciaram esta semana. A Câmara e o Senado ainda precisam aprovar o acordo e o presidente Barack Obama tem de transformá-lo em lei.

Às 9h10 (de Brasília), o petróleo para janeiro negociado na Nymex caía 0,96%, para US$ 35,18 por barril, e o Brent para fevereiro recuava 0,35% na ICE, para US$ 37,26 por barril.