Petróleo opera em alta após notícias sobre Irã e EUA

A notícia de que o encontro entre os presidentes dos Estados Unidos e do Irã não ocorreu na Assembleia Geral da ONU preocupou os investidores

Londres – Os preços dos contratos de petróleo operam em alta nesta quarta-feira, 25, depois da divulgação de informações de que o encontro entre os presidentes dos Estados Unidos e do Irã não ocorreu na Assembleia Geral da ONU. O contrato de petróleo brent chegou a subir mais de 1% durante a sessão.

“O Irã continua sendo uma questão politicamente sensível. E os políticos, assim como os analistas, têm de se proteger e não devem ficar muito otimistas com relação às expectativas”, disse a consultoria Petromatrix em uma nota de terça-feira, 23.

Na quinta-feira, 26, o ministro iraniano de Relações Exteriores, Javad Zarif, deve se reunir com o secretário de Estado dos EUA, John Kerry, e autoridades das outras cinco grandes potências que negociam com Teerã sobre seu programa nuclear.

O presidente dos EUA, Barack Obama, disse aos líderes mundiais na ONU que um acordo com o Irã para conter o programa nuclear deve ser viável e ofereceu melhores relações diplomáticas a Teerã.

“Eu acho que, provavelmente, há mais chances que as sanções sejam mantida do que suspensas, mas as chances de as sanções serem suspensas no ano que vem são muito maiores agora do que o que pensávamos há apenas dois meses”, disse Torbjorn Kjus, analista de mercado de petróleo do DnB. “É promissor.”

Traders devem analisar o relatório do Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) do governo norte-americano para obter informações sobre os níveis de estoques de petróleo.

Às 8h20 (pelo horário de Brasília), o brent para novembro subia 0,98%, a US$ 109,71 por barril na ICE, em Londres, enquanto na Nymex, o petróleo com vencimento para o mesmo mês avançava 0,55%, a US$ 103,70 por barril. Fonte: Dow Jones Newswires.