Petróleo opera com leve alta, após forte queda de ontem

Às 7h56, o Brent para novembro subia 0,34% na ICE, para US$ 47,91 por barril. Na Nymex, avançava 0,36%, para US$ 44,64 por barril

Londres – Os contratos futuros de petróleo operam em leve alta, em um movimento de recuperação após as fortes quedas de ontem. No entanto, o avanço continua limitado pelas preocupações com o excesso de oferta global e com a desaceleração da economia da China.

Ontem o petróleo fechou com baixa significativa tanto em Londres quanto em Nova York, depois de o Departamento de Energia (DoE) dos EUA informar que a produção norte-americana cresceu na semana passada, após duas semanas consecutivas de redução.

“Isso foi uma decepção, em especial para aqueles participantes do mercado que haviam apostado em uma redução mais rápida do excesso de oferta tendo em vista os relatórios anteriores que mostraram declínio na atividade de perfuração nos EUA”, comentaram analistas do Commerzbank em nota a clientes.

O dado sobre produção acabou ofuscando a informação de que os estoques de petróleo bruto nos EUA diminuíram 1,9 milhão de barris na semana passada, bem mais que a queda de 100 mil barris prevista por analistas.

Além disso, os agentes do mercado seguem preocupados com a fraqueza da economia chinesa, que é a segunda maior consumidora de petróleo no mundo. O índice dos gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) do setor industrial do país, divulgado na noite de terça-feira, recuou para o nível mais baixo desde a crise financeira global.

Às 7h56 (de Brasília), o Brent para novembro subia 0,34% na ICE, para US$ 47,91 por barril, enquanto o contrato para o mesmo mês negociado na Nymex avançava 0,36%, para US$ 44,64 por barril.