Petróleo fecha em queda em movimento de realização de lucros

Toda vez que ocorre um rali nos preços da commodity (em meio a tensões geopolíticas no Curdistão e no Irã), há uma oportunidade de realização de lucros

São Paulo – Os contratos futuros de petróleo fecharam em queda nesta quinta-feira, 19, em um movimento de realização de lucros após um rali nos preços nos últimos dias, em meio a tensões geopolíticas no Curdistão e no Irã.

Na New York Mercantile Exchange (Nymex), o petróleo WTI com entrega em dezembro fechou em queda de 1,43%, a US$ 51,51 por barril. Já na Intercontinental Exchange (ICE), o Brent o mesmo mês caiu 1,58%, para US$ 57,23 por barril.

Segundo o analista-chefe de mercados de commodities da BNP Paribas, Harry Tchilinguirian, toda vez que ocorre um rali nos preços da commodity, “há uma oportunidade de realização de lucros”.

Na região do Curdistão do Iraque, o exército do país esboça reação contra os separatistas curdos.

A petroleira Chevron suspendeu temporariamente as operações nesta quinta-feira. Já no Irã, a Guarda Revolucionária prometeu acelerar o programa de mísseis do país após “insultos contra a nação iraniana” feitos pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Para o analista-chefe de commodities do Julius Baer, Norbert Rücker, o movimento chega a ser uma surpresa, já que o “aumento das tensões no Oriente Médio sustentariam uma alta”.

As declarações do secretário-geral da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), Mohammed Sanusi Barkindo, também não fizeram os preços dos contratos futuros subirem.

Mais cedo, ele afirmou que “não há duvidas” de que o mercado da commodity está se reequilibrando em ritmo acelerado e defendeu os esforços do cartel para conter a produção de óleo cru.

(Com informações da Dow Jones Newswires)