Petróleo fecha em alta após queda nos estoques

Os estoques de petróleo caíram 5,731 milhões de barris, bem acima da previsão de queda de 3,2 milhões de analistas consultados pelo Wall Street Journal

São Paulo – Os contratos futuros de petróleo fecharam em alta nesta quarta-feira, 18, com os estoques da commodity caindo mais do que o esperado na semana passada, de acordo com o Departamento de Energia dos Estados Unidos (DoE, na sigla em inglês).

Na New York Mercantile Exchange (Nymex), o petróleo WTI com entrega em novembro fechou em alta de 0,30%, a US$ 52,04 por barril. Já na Intercontinental Exchange (ICE), o petróleo tipo Brent para dezembro avançou 0,46%, a US$ 58,15 por barril.

Segundo o DoE, os estoques de petróleo caíram 5,731 milhões de barris, bem acima da previsão de analistas consultados pelo Wall Street Journal de queda de 3,2 milhões.

O resultado fez com que os estoques, de 456,485 milhões de barris, ficassem no menor nível em 21 meses. A produção diária também mostrou forte queda de 9,480 milhões de barris para 8,406 milhões de barris.

Logo após a divulgação do relatório semanal do DoE, os preços da commodity apresentaram volatilidade, visto que os estoques de gasolina subiram acima do previsto, enquanto o volume estocado de destilados contrariou as previsões de queda e também avançou.

Nos últimos dias, tensões geopolíticas envolvendo o Curdistão iraquiano apoiaram o movimento de alta nos preços da commodity.

Nesta quarta-feira, o governo central do Iraque assumiu o controle de mais áreas disputadas com os curdos, inclusive na cidade de Kirkuk, rica em petróleo.

As forças curdas, conhecidas como Peshmerga, aparentemente atenderam a demandas de Bagdá de entregar áreas de fora da região autônoma curda, incluindo território tomado do Estado Islâmico nos últimos anos.

Na terça-feira, o ministro do Petróleo do país, Jabbar al-Luaibi, disse que a produção dos campos de petróleo em Kirkuk está funcionando normalmente.

(Com informações da Dow Jones Newswires)