Petróleo encerra com 6ª baixa seguida de preços

Os preços do petróleo Brent, o mais consumido na Europa, reverteram a direção após informes de suspensão da produção em um campo importante no Mar do Norte

Nova York – Os preços do petróleo recuaram em Nova York, mas chegaram ao fim do dia bastante acima das mínimas, depois da divulgação do informe semanal do Departamento de Energia (DoE) sobre o nível dos estoques norte-americanos. Os preços do petróleo Brent, o mais consumido na Europa, reverteram a direção após informes de suspensão da produção em um campo importante no Mar do Norte.

Os estoques de petróleo bruto cresceram mais do que se previa na semana passada, mas os estoques de gasolina tiveram uma redução forte. “Os números do DoE acabaram sendo neutros para os preços”, comentou Andy Lebow, da Jefferies Bache. Os preços começaram a se recuperar em reação à notícia de que a Nexen suspendeu a produção no campo de Buzzard, no Mar do Norte, por causa de um problema de fornecimento de energia.

Ainda assim esta foi a sexta queda seguida dos preços do petróleo bruto negociado em Nova York, o que não acontecia desde janeiro de 2011. No começo da semana, o ministro de Petróleo da Arábia Saudita, Ali Naimi, havia dito que a Opep poderá discutir a proposta de elevar suas cotas de produção na reunião de junho. “Os estoques estão altos, a produção da Opep está alta e os temores quanto a questões econômicas, especialmente na Europa, deixaram as pessoas um pouco mais avessas ao risco”, comentou Peter Donovan, da Vantage Trading.

Na New York Mercantile Exchange (Nymex), os contratos de petróleo bruto para junho fecharam a US$ 96,81 o barril, em baixa de US$ 0,20 (0,21%), depois de ter caído à mínima de US$ 85,17 o barril. Na Intercontinental Exchange (ICE), os contratos do petróleo Brent para junho fecharam a US$ 113,20 o barril, em alta de US$ 0,47 (0,42%). As informações são da Dow Jones.