Petróleo brent atinge preço mínimo em 9 meses

Apesar de impasse no Iraque entre presidente e primeiro-ministro, preços do petróleo caem

Londres – Os futuros de petróleo brent atingiram mínimas em nove meses nesta terça-feira, 12, apesar dos novos desdobramentos da crise no Iraque.

O presidente do Iraque, Fuad Masum, nomeou, na segunda-feira, 11, Haider Al Abadi para o cargo de primeiro-ministro, mas o atual premiê, Nouri al-Maliki, não quer deixar o posto, gerando um impasse ao mesmo tempo em que o governo iraquiano luta para combater o rápido avanço de militantes islâmicos no norte e oeste do país.

Na plataforma eletrônica ICE, o brent para setembro chegou a recuar a US$ 103,60 por barril, nível que não se via desde pelo menos novembro do ano passado.

O brent para outubro, por sua vez, atingiu mínima em quatro meses. Às 8h11 (de Brasília), o brent para entrega em setembro caía 0,85%, a US$ 103,79 por barril, enquanto na Nymex, o petróleo para o mesmo mês tinha queda de 0,68%, a US$ 97,41 por barril.

Em junho, o brent chegou a se aproximar de US$ 117,00 por barril com o avanço da ofensiva islâmica no Iraque. Desta vez, no entanto, os analistas veem pouco risco de interrupção na oferta iraquiana da commodity.

“Evidentemente, a maioria dos participantes do mercado ainda não espera problemas de oferta no Iraque”, comentaram analistas do Commerzbank.

Já a Agência Internacional de Energia (AIE), em relatório mensal divulgado mais cedo, reduziu sua projeção para o crescimento da demanda por petróleo neste ano para 1 milhão de barris por dia, o que representa corte de 180 mil barris em relação à estimativa anterior.

Fonte: Dow Jones Newswires.