Petrobras sobe 2% e ajuda a levantar Ibovespa

Alta da Bovespa chegou a encostar em 1%, depois de ficar praticamente estável pela manhã

São Paulo – A Bovespa ampliava a alta nesta terça-feira, chegando a encostar em 1 por cento, depois de ficar praticamente estável pela manhã, puxada pelas ações da Petrobras.

Às 12h57, o Ibovespa avançava 0,75 por cento, a 53.763 pontos. O giro financeiro do pregão era de 2,2 bilhões de reais.

Descolado da baixa das bolsas dos Estados Unidos, o indicador passou a subir escorado em ambas as ações da Petrobras, que subiam cerca de 2 por cento. Participantes do mercado afirmaram que não havia notícias específicas que pudessem levantar a ação da companhia, mas que investidores poderiam estar se antecipando à pesquisa eleitoral que será divulgada pelo Ibope a partir de quinta-feira.

As ações do Banco do Brasil tinham a segunda maior alta do Ibovespa, depois de BR Properties, que subia mais de 3 por cento.

O papel da companhia de imóveis comerciais reagia à notícia publicada no site da revista IstoÉ Dinheiro na segunda-feira de que o empresário Michael Klein estaria negociando a aquisição de 28 lojas da BR Properties atualmente alugadas para a varejista C&A por cerca de 1 bilhão de reais, citando fontes não identificadas.

A empresa e a assessoria da família Klein afirmaram à Reuters que não comentariam o assunto.

Por sua vez, Embraer ampliava alta para quase 2 por cento, após a fabricante de aeronaves anunciar contrato com o comando da aeronáutica brasileira para fornecimento de 28 novos cargueiros KC-390, negócio estimado em 7,2 bilhões de reais.

Na ponta negativa, a ação da siderúrgica Usiminas registrava a maior baixa. Os futuros do minério de ferro da China caíram pelo terceiro dia seguido, atingindo nova mínima, e os preços para entrega imediata recuaram novamente para o menor patamar de dois anos e meio.