Petrobras perde R$ 45 bi e Ambev ganha posto de mais valiosa da Bolsa

A Petrobras viu seu valor de mercado passar de 332,42 bilhões de reais para 286,96 bilhões de reais

São Paulo – A redução de 10% no preço do diesel fez com que os papéis da Petrobras afundassem na Bolsa nesta quinta-feira. Os papéis preferenciais fecharam em queda de 13,24% e os ordinários de 13,96%. Com isso, a estatal perdeu 45,46 bilhões de reais em valor de mercado em um único dia.

A Petrobras viu seu valor de mercado passar de 332,42 bilhões de reais para 286,96 bilhões de reais.  Com a desvalorização, a Petrobras deixou de ser a companhia mais valiosa listada na B3.

O cargo da companhia mais valiosa da Bolsa foi ocupado pela Ambev. A brasileira com valor de mercado estimado em 319,53 bilhões de reais. Os dados foram divulgados pela Economatica, provedora de informações financeiras, a pedido do Site EXAME.

Redução não agradou

Ontem, após o fechamento do mercado, a Petrobras divulgou que reduziu em 10% o valor médio do diesel comercializado em suas refinarias. Com isso, a partir de hoje, o preço médio de venda da Petrobras nas refinarias e terminais sem tributos será de R$ 2,1016 por litro. Este preço será mantido inalterado por período de 15 dias.

A Petrobras destacou que a decisão será aplicada apenas ao diesel e tem como objetivo permitir que o governo e representantes dos caminhoneiros tenham tempo para negociar um acordo definitivo para o contexto atual de greve e, ao mesmo tempo, evitar impactos negativos para a população e para as operações da empresa.

Diminuição na receita

A redução no preço do diesel terá um impacto de cerca de 350 milhões de reais. A estatal destacou ainda que a medida é de caráter excepcional e não representa mudança na política de preços da Petrobras.

“A decisão da Diretoria Executiva levou em consideração os impactos negativos da greve para a população e para as operações da empresa.”