Petrobras garante maior alta da Bovespa em quatro semanas

Principal índice da bolsa avançou 2,12%, a 56.963 pontos, na maior alta desde 18 de julho

São Paulo – O principal índice da Bovespa fechou com a maior alta em quatro semanas nesta sexta-feira, guiado pelas ações da Petrobras, que dispararam mais de 7 por cento, em meio a especulações em torno do cenário eleitoral, no último pregão antes do vencimento dos contratos de opções sobre ações.

O noticiário corporativo, permeado por balanços, acabou ficando em segundo plano, assim como o cenário internacional.

O Ibovespa avançou 2,12 por cento, a 56.963 pontos, na maior alta desde 18 de julho, quando havia avançado 2,47 por cento. O giro financeiro do pregão somou 6,96 bilhões de reais.

Na semana, o índice acumulou alta de 2,5 por cento.

Com agentes financeiros ávidos com a cena eleitoral, à espera de novidades da candidatura presidencial do PSB, após a morte de Eduardo Campos na quarta-feira, e a expectativa pela pesquisa Datafolha prevista para o início da próxima semana abriram espaço para boatos, especialmente à tarde.

Os rumores incluíam desde a confirmação da ex-senadora Marina Silva como cabeça de chapa, a nomes para sua equipe, bem como possíveis medidas em caso de vitória, além de números de pesquisa eleitoral, entre muitos outros.

“Estão atirando para todos os lados”, disse o chefe da mesa de renda variável de um importante corretora em São Paulo, referindo-se às justificativas para o avanço de Petrobras na bolsa. 

“Na semana que vem, talvez, as coisas se acertem e as pessoas parem com tantas conjecturas.” 

As ações da Petrobras, que tem reagido à dinâmica eleitoral, tiveram a maior alta desde 6 de junho. 

Vale citar que na segunda-feira acontece na Bovespa o vencimento dos contratos de opções sobre ações, que tem os papéis da estatal entre as séries mais líquidas. 

“Não duvido nada que tenha gente puxando o papel para exercer” (a opção de compra), disse o operador de uma corretora em São Paulo, que preferiu não ser identificado. 

Cena Corporativa

As ações da MRV Engenharia subiram forte um dia após a empresa divulgar lucro ajustado de 134 milhões de reais no segundo trimestre, acima das expectativas.

CPFL Energia, que reverteu prejuízo e lucrou 145 milhões de reais no período, fechou em alta de 2,8 por cento, enquanto as da Cesp subiram 0,97 por cento, após a empresa informar alta de 85 por cento no lucro.

A Sabesp viu o lucro do segundo trimestre cair 16,4 por cento, com menores receitas e maiores gastos, refletindo a escassez que água que atinge São Paulo. Ainda assim, as ações da estatal subiram.

JBS avançou, mesmo após informar queda de 25 por cento no lucro. Em teleconferência, a maior processadora de carnes do mundo elevou a previsão de sinergias com a compra da Seara de 1,2 bilhão para 1,5 bilhão de reais.

Na ponta negativa, BRF liderou as perdas do Ibovespa após o presidente da empresa, Claudio Galeazzi, mostrar interesse em antecipar o processo de sucessão.

Texto atualizado às 18h24min do mesmo dia, para adicionar informações do fechamento do mercado.