Petrobras adia dividendos em meio à pandemia e queda do petróleo

Montante a ser pago em dividendos é de 1,7 bilhão de reais para detentores de ações ordinárias e 2,5 milhões de reais para ações preferenciais

A estatal Petrobras informou que seu conselho de administração decidiu alterar a data de pagamento de dividendos remanescentes aos acionistas de 20 de maio para 15 de dezembro, segundo fato relevante nesta quinta-feira.

“A postergação do pagamento dos dividendos é uma das medidas adotadas pela companhia para preservação de seu caixa, em função da pandemia do Covid-19 (coronavírus) e do choque de preços de petróleo”, afirmou a companhia.

O montante a ser pago em dividendos, referentes a 2019, é de 1,7 bilhão de reais para detentores de ações ordinárias e 2,5 milhões de reis para as ações preferenciais.