Para Citi e BTG, Cia Hering pode ter virada

A varejista de roupas divulgou hoje ao mercado resultados que foram considerados fracos, mas para os bancos, os números não surpreenderam

A varejista de roupas Cia Hering divulgou hoje ao mercado resultados que foram considerados fracos pelos analistas dos bancos BTG Pactual e Citibank. Apesar da notícia negativa, as duas instituições observam que os números não surpreenderam, e que as ações podem estar perto de uma virada decisiva.

A Hering viu seu lucro líquido cair 16,5% no segundo trimestre, na comparação com o mesmo período do ano passado, em meio a um ambiente macroeconômico cheio de incertezas, sem contar o calendário prejudicado pela Copa do Mundo.

A empresa destacou que ainda espera desafios no restante do ano. O lucro líquido caiu para R$ 74,2 milhões, contra R$ 88,8 milhões no mesmo período de 2013. As vendas líquidas caíram 3,7% ano a ano e encerraram junho em R$ 419,7 milhões.

Os analistas do Citibank Luis Felipe Bresaola e Renata Coutinho destacam que os números já eram esperados e haviam sido, em parte, incorporados ao preço das ações da Hering. A companhia, segundo eles, já havia sido clara, ao longo do primeiro semestre, sobre as dificuldades que estava enfrentando.

Segundo o relatório enviado pelo Citi a clientes, a cúpula da Hering mencionou, no primeiro semestre, que estava focada em renovar suas marcas de olho no terceiro trimestre, quando entra a coleção primavera-verão.

Outra razão apontada pelos analistas do BTG Pactual Fabio Monteiro e Thiago Andrade para o desempenho da empresa no segundo trimestre foi o excesso de promoções para itens da coleção outono-inverno, que acabaram impactando no desempenho das vendas.

Pela frente

O resultado da Hering no segundo trimestre não será determinante para o desempenho das ações da companhia, de acordo com o BTG.

“A pesar da queda nos resultados, reforçamos nossa recomendação de compra para as ações, uma vez que a Hering ainda combina um sólido modelo de negócios com retornos superiores, um preço ainda abaixo do justo e um bom plano de recuperação após a fase adversa”, diz o relatório do banco. Os analistas estimam um preço justo de R$ 40,00 por ação para a Hering.

Já os analistas do Citi são mais cautelosos e citam a confiança dos gestores da Hering no negócio e na reversão da má fase.

“Mantemos nossa visão cautelosa e vamos esperar por resultados mais concretos antes de mudarmos para uma perspectiva mais positiva”, diz o relatório.

A recomendação do Citi é de manutenção das ações (“neutral”), com preço justo de R$ 26,00.

No pregão de hoje, as ações ordinárias da Cia Hering tinham alta de 5,49%, negociadas a R$ 21,73. O Índice Bovespa caía 0,27%, chegando a 57.822 pontos.