PANORAMA3-Investidor especula muito e negocia pouco em dia fraco

SÃO PAULO, 11 de outubro (Reuters) – A agenda econômica
fraca em meio a feriados nos Estados Unidos e no Brasil minou o
giro dos negócios nesta segunda-feira, ditando uma sessão de
pouca oscilação nos segmentos de câmbio, bolsas e commodities.

Munidos de indicadores recentes mostrando fraqueza da
economia norte-americana, os investidores seguiram confiantes
de que o Federal Reserve redobrará o relaxamento monetário, no
esforço para evitar a volta do país à recessão. Mas não se
mostraram dispostos a dobrar as apostas nesse sentido.

Assim, o dólar gravitou em torno da estabilidade frente às
principais moedas internacionais após as reuniões do Fundo
Monetário Internacional (FMI) e do Banco Mundial no final de
semana, nas quais líderes mundiais não chegaram a um acordo
para debelar a disputa sobre câmbio.

Os demais mercados também tiveram movimentações discretas.
O índice de commodities subiu, mesmo com o recuo do
petróleo. O feriado de Columbus Day nos Estados Unidos fechou
os mercados de bônus. Wall Street operou em esquema de plantão
e seus três índices principais fecharam praticamente estáveis.

A expectativa dominante é que na ata da sua última reunião,
que será divulgada na terça-feira, o Federal Reserve dê algum
sinal que possa lastrear as apostas de que adotará mais
flexibilização monetária.

Essa expectativa deu algum ânimo também ao mercado
doméstico, mas apostas mais firmes foram recolhidas já que os
negócios no Brasil serão interrompidos na terça-feira devido ao
feriado do Dia de Nossa Senhora Aparecida no Brasil. O Ibovespa
ainda subiu discretamente, apoiado nas blue chips Vale
e BM&FBovespa .

Da fraca agenda do dia, o relatório Focus mostrou que o
mercado financeiro elevou as projeções de inflação deste ano e
do próximo, mas a expectativa para a inflação nos próximos 12
meses permaneceu em 5,16 por cento [ID:nN11103495], o que deu
lastro a uma pequena queda nas projeções de juros futuros.

Veja como estavam os principais mercados às 17h50 desta
segunda-feira:

CÂMBIO

O dólar caiu 0,06 por cento, a 1,666 real em relação ao
fechamento anterior.

BOVESPA

O Ibovespa subiu 0,19 por cento, a 70.946 pontos. O volume
financeiro do pregão somou 3,89 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS

O índice dos principais ADRs brasileiros avançou 0,38 por
cento, a 36.244 pontos.

JUROS

No call das 16h, o DI janeiro de 2012 apontava 11,41 por
cento ao ano, ante 11,43 do ajuste anterior.

EURO

A moeda comum europeia saía a 1,3877 dólar, ante 1,3940
dólar no fechamento anterior nas operações norte-americanas.

BOLSAS DOS EUA

O índice Dow Jones teve oscilação positiva de 0,04
por cento, para 11.010 pontos. O Nasdaq cresceu 0,02
por cento, para 2.402 pontos. O S&P 500 foi valorizado
em 0,01 por cento, a 1.165 pontos.

PETRÓLEO

Na Nymex, o contrato de petróleo com vencimento mais
próximo recuou 0,54 por cento, a 82,21 dólares por barril.

(PANORAMA1, PANORAMA2 e PANORAMA3 são localizados no
terminal de notícias da Reuters pelo código )

(Por Aluísio Alves; edição de Isabel Versiani)