Panamericano segue para terceiro trimestre consecutivo de alta

Investidores apostam que o BTG Pactual irá fazer o banco voltar a dar lucro; ações sobem 2,2%

São Paulo – O Banco Panamericano SA caminha para o terceiro trimestre seguido de ganhos em meio a especulações que seu novo controlador, o Banco BTG Pactual SA, aumentará os lucros da instituição.

O Panamericano recebeu dois resgates entre novembro e janeiro após auditores descobrirem que seu sistema registrava automaticamente ganhos com carteiras de crédito que já haviam sido vendidas. A ação subia 2,2 por cento para R$ 6,06 às 15:56, e acumula ganhos de 0,5 por cento desde 30 de junho. O Ibovespa registra perdas de 17 por cento no trimestre.

O BTG aceitou comprar o controle do Panamericano em 31 de janeiro, assumindo R$ 3,8 bilhões em dívidas em meio a investigações de irregularidades contábeis. Investidores agora apostam que o BTG, fundado pelo bilionário André Esteves, trará o banco de volta aos lucros, disse Marco Aurélio Barbosa, analista-chefe da Coinvalores. No ano, o Panamericano acumula alta de 49 por cento, após perder 52 por cento no último trimestre de 2010.

“A nova administração não é parte do problema, é parte da solução”, disse Barbosa, que elevou para “compra” sua recomendação para a ação do Panamericano. “O banco está na direção certa.”

O Panamericano registrou prejuízo de R$ 25,5 milhões no segundo trimestre, ante lucro de R$ 76,1 milhões nos primeiros três meses do ano, segundo balanço divulgado em 10 de agosto.

“Não será no curto prazo que os resultados refletirão a profunda reestruturação em curso”, disse Marco Saravalle, analista da Coinvalores, em relatório de 26 de agosto. O BTG é “reconhecido por sua agressividade competitiva e pela qualidade de sua equipe.”