Ouro recua com melhora no mercado de trabalho dos EUA

O contrato mais negociado, para dezembro, caiu 1,8% (US$ 22,20), para US$ 1.192,90 por onça-troy na Comex, a divisão de metais da New York Mercantile Exchange

São Paulo – O preço do ouro baixou ao menor patamar em quatro anos depois que a geração de empregos nos EUA em setembro superou as expectativas dos economistas e alimentou as especulações em torno de um aumento antecipado dos juros no país.

O contrato mais negociado, para dezembro, caiu 1,8% (US$ 22,20), para US$ 1.192,90 por onça-troy na Comex, a divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex).

Esse é o menor valor de fechamento para o metal precioso desde 3 de agosto de 2010.

A prata para o mesmo mês caiu ao menor nível em quatro anos e meio, ao baixar 1,1%, para US$ 16,826 por onça-troy.

O paládio teve retração de 1,8%, para US$ 754,55 por onça-troy – o menor valor desde 3 de março -, e a platina caiu 3,4%, para US$ 1.226,90 por onça-troy, na mínima em cinco anos.

Nesta manhã, o Departamento do Trabalho dos EUA informou que foram criadas 248 mil vagas no país em setembro, acima da previsão de 215 mil.

“Dados de emprego fortes como estes indicam que o Fed (como é conhecido o banco central dos EUA) deverá elevar os juros mais cedo, e isso impõem tendência de baixa ao ouro”, disse o analista da RJO Futures em Chicago, Bob Haberkorn.(Com informações da Dow Jones Newswires)