Ouro fecha no nível mais alto desde 22 de maio

O mercado reagiu ao comunicado e às projeções econômicas divulgados pelo Federal Reserve (Fed)

Nova York – O preço do ouro fechou em Nova York nesta quinta-feira, 18, no nível mais alto desde 22 de maio. O mercado reagiu ao comunicado e às projeções econômicas divulgados pelo Federal Reserve (Fed, banco central norte-americano) na quarta-feira, ao fim de sua reunião de política monetária. Outro fator foi o recuo do dólar diante do iene e das moedas europeias.

Ontem, o Fed sinalizou que as elevações das taxas de juro de curto prazo vão começar neste ano e deverão ser graduais; as projeções econômicas atualizadas do Fed mostram que os dirigentes da instituição rebaixaram suas expectativas sobre o nível dos juros em 2016, indicando que a normalização da política monetária deverá ser gradual.

Traders também disseram que o preço do ouro foi beneficiado pelas preocupações quanto à crise da Grécia, com alguns investidores buscando segurança no metal.

A reunião dos ministros das Finanças dos países da zona do euro realizada hoje em Bruxelas não trouxe nenhum sinal de acordo; a União Europeia, o FMI e o Banco Central Europeu (BCE) continuam a exigir que a Grécia adote novas medidas de austeridade, o que o governo grego considera inaceitável. “Sem mais ajuda financeira, existe um risco real de o país falir”, disseram os analistas do Commerzbank.

Na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), os contratos do ouro para agosto fecharam a US$ 1.202,20 por onça-troy, em alta de US$ 25,20 (2,14%). Fonte: Dow Jones Newswires.