Ouro fecha em queda e atinge a mínima em 2 semanas

A commodity chega ao quinto pregão de queda em seis sessões e marca o seu menor nível desde 22 de agosto

Nova York – O ouro com entrega para dezembro encerrou o pregão desta quinta-feira, 05, em queda de 1,22% na Comex, aos US$ 1.373,00 a onça-troy, em dia marcado por bons indicadores no mercado norte-americano e pela valorização do dólar.

Com isso, a commodity chega ao quinto pregão de queda em seis sessões e marca o seu menor nível desde 22 de agosto.

Uma série de indicadores movimentaram o cenário norte-americano. No mercado de trabalho, o número de pedidos de auxílio-desemprego feitos na semana passada ficou em 323 mil, abaixo das previsões, e a estimativa da ADP para o número de postos de trabalho criados no setor privado em agosto ficou em 176 mil, contra a expectativa de 178 mil.

O Federal Reserve vem indicando ao longo dos últimos meses que a retirada dos estímulos está condicionada a uma melhora no mercado de trabalho. Na sexta-feira, 06, o Departamento do Trabalho norte-americano divulga o relatório de emprego (payroll) de agosto.

Também nesta quinta foi publicado o índice de atividade ISM para o setor de serviços, que subiu de 56,0 em julho para 58,6 em agosto. Já as encomendas feitas à indústria norte-americana caíram 2,4% em julho, frente a uma previsão de queda de 3,4%.

Também pressionando o ouro, o euro caiu nesta quinta-feira para a mínima em seis semanas frente ao dólar. Como o ouro é negociado em dólar, investidores que usam outras moedas costumam optar por outros investimentos quando a divisa norte-americana se fortalece.

Fonte: Dow Jones Newswires.