Ouro fecha em queda com expectativa de corte de estímulo

Alguns traders disseram que "o aumento de preços mais recente foi exagerado", destacaram analistas do Commerzbank em nota

São Francisco – Os contratos futuros do ouro encerraram em queda nesta quinta-feira, 29, marcando a segunda sessão consecutiva de declínio do metal precioso, à medida que as preocupações sobre uma potencial ação militar conduzida pelos EUA contra Síria diminuíram. O ouro também foi pressionado pela alta do dólar e pelas expectativas de uma redução do programa de estímulo do Federal Reserve (Fed).

O contrato do ouro para dezembro, o mais negociado, recuou US$ 5,09, ou 0,4%, para US$ 1.412,90 a onça-troy, na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex).

Alguns traders disseram que “o aumento de preços mais recente foi exagerado”, destacaram analistas do Commerzbank em nota. Eles “decidiram realizar lucros enquanto puderem”, acrescentaram.

O ouro estendeu as perdas na sessão após dados do Departamento do Comércio mostrarem que a economia dos EUA cresceu a uma taxa anualizada de 2,5% no segundo trimestre deste ano, uma revisão em relação à leitura preliminar que indicou uma alta de 1,7%.

Os traders do ouro estão observando os dados econômicos dos EUA neste ano para avaliar se o crescimento da economia está forte suficiente para o Fed retirar seu programa de relaxamento monetário.

O programa de compra de bônus de US$ 85 bilhões mensais e outros programa similares estimularam os investidores a comprarem ouro nos últimos anos, à medida que buscavam um hedge contra uma potencial alta da inflação.

Fonte: Dow Jones Newswires.