Ouro fecha em queda, apesar das pressões geopolíticas

O contrato de ouro mais negociado, para entrega em dezembro, fechou com desvalorização de US$ 1,50 (0,1%), a US$ 1.311 por onça-troy na Comex

Nova York – Os preços do ouro caíram neste pregão, com as preocupações quanto ao momento de alta nos juros americanos ofuscando a busca por ativos seguros, após os Estados Unidos anunciarem ataques aéreos ao Iraque.

O contrato de ouro mais negociado, para entrega em dezembro, fechou com desvalorização de US$ 1,50 (0,1%), a US$ 1.311 por onça-troy na Comex, a divisão de metais da New York Mercantile Exchange.

O ouro teve um impulso inicial depois que o presidente Barack Obama autorizou ataques aéreos e missões de assistência de emergência no norte do Iraque, alegando que os EUA devem agir para proteger os americanos e evitar uma catástrofe humanitária face ao avanço de militantes islâmicos.

Os preços chegaram a subir a US$ 1.324,30 por onça-troy no início da sessão, o maior nível desde 18 de julho.

Alguns investidores compram ouro em períodos de incerteza, acreditando que seu valor será melhor resguardado que outros ativos.

Entretanto, o temor de que o Federal Reserve poderá apertar sua política monetária antes do previsto prevaleceu, revertendo os ganhos até então.

Os dados divulgados ao longo das últimas semanas mostraram que a recuperação econômica parece estar ganhando ritmo, colocando pressão sobre o Fed para se precaver de um superaquecimento.

Fonte: Dow Jones Newswires.