Ouro fecha em baixa em NY com dados bons dos EUA

Balanços positivos de empresas e dos EUA levaram investidores a buscar ativos de maior risco

São Paulo – Os contratos futuros do ouro negociados na Comex, a divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), fecharam em baixa nesta terça-feira, 22, pressionados pela combinação de balanços corporativos sólidos e dados econômicos positivos, na medida em que a busca por segurança diminuiu.

O contrato para agosto fechou com queda de US$ 7,60 (0,6%), a US$ 1.306,30 a onça-troy.

Além de balanços positivos divulgados recentemente, como o da Netflix, dados bons dos EUA ajudaram a deixar os investidores de bom humor e dispostos a buscar ativos de maior risco.

As vendas de moradias usadas nos EUA subiram 2,6% em junho ante maio, alcançando o maior nível desde outubro. Esse foi o terceiro aumento consecutivo. O dado veio melhor que o esperado por analistas, que previam avanço de 2,2% nas vendas.

O indicador de preços ao consumidor também pressionou o ouro, por apontar uma desaceleração da inflação. O índice de preços ao consumidor norte-americano (CPI, na sigla em inglês) subiu 0,3% em junho ante maio.

Embora tenha ficado em linha com as previsões de economistas, a inflação perdeu um pouco de fôlego no mês passado após uma alta mensal de 0,4% em maio.

O núcleo do CPI, que exclui as categorias de alimentos e energia, subiu 0,1% na mesma base de comparação, ante expectativa de alta de 0,2%. O metal precioso é visto pelos investidores como ativo de proteção contra a inflação.

Com informações da Dow Jones Newswires