Ouro avança 0,3% com compras por BCs de emergentes

O contrato de ouro mais negociado, com entrega para dezembro, ganhou US$ 4,60 (0,3%), e fechou a US$ 1.728,20 a onça-troy

São Paulo – Os contratos futuros de ouro negociados na Comex, a divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), fecharam em alta nesta quarta-feira, revertendo parte das perdas da véspera, após relatório que apontou compra do metal por bancos centrais de países emergentes. A cautela diante do conflito no Oriente Médio e o dólar mais fraco também contribuíram para a alta. O contrato de ouro mais negociado, com entrega para dezembro, ganhou US$ 4,60 (0,3%), e fechou a US$ 1.728,20 a onça-troy.

A TD Securities divulgou, em nota, que os mais recentes dados do Fundo Monetário Internacional (FMI) mostram compras bilionárias de ouro por bancos centrais de países emergentes. O Brasil comprou 17 toneladas no mês passado, a Turquia adquiriu 17,5 toneladas e o Casaquistão, 7,5 toneladas. As compras são um fator de apoio aos preços do ouro, por reforçarem seu papel de alternativa a moedas. O ouro é considerado um ativo protegido de incertezas, já que tem valor monetário mas não é ligado a um país em particular, diferentemente das moedas.

Ataques aéreos entre Israel e Hamas se intensificaram nesta manhã, com a explosão de um ônibus em Tel Aviv. Investidores buscaram segurança no ouro, mesmo com as notícias, durante a tarde, de um acordo de trégua entre israelenses e palestinos. O acordo entrou em vigor às 17h (horário de Brasília).

A Comex estará fechada na quinta-feira devido ao feriado de Ação de Graças nos Estados Unidos. Na sexta, reabre por um período reduzido. As informações são da Dow Jones.