Os investidores que viram altas após a Brexit

Apesar de resultados econômicos ruins após opção do Reino Unido de sair da União Europeia, alguns investidores viram altas em seus fundos

São Paulo – Enquanto o mercado, políticos e muitos outros lamentam o resultado do plebiscito sobre a saída do Reino Unido da União Europeia, alguns colhem bons frutos. Investidores e fundos hedge que se prepararam para um resultado inesperado estão, de certa forma, comemorando.

O megainvestidor George Soros é um dos nomes desta lista. Antes da votação, o bilionário alertou para a possibilidade de um colapso na União Europeia caso o Reino Unido optasse pela Brexit, a saída do bloco econômico, e até defendeu o voto pela permanência. De acordo com a rede americana CNBC, Soros foi beneficiado com a alta da cotação do ouro após o resultado da votação.

Apesar do ganho, o investidor havia falado de forma transparente em várias ocasiões sobre os impactos de uma escolha pela saída—os impactos econômicos imediatos foram grandes nesta sexta-feira. Em um texto opinativo publicado pelo investidor no jornal inglês The Guardian, Soros era taxativo sobre impactos negativos sobre renda da população e também sobre a cotação da libra.

Uma pesquisa publicada pela Preqin, empresa de inteligência de mercado, no dia 16 de junho mostrava que havia quase que um consenso global por parte de hedge funds de que o Reino Unido optaria por permanecer na União Europeia. Entre os fundos britânicos, 80% acreditavam que essa seria a escolha vencedora.

O britânico David Harding, fundador da Winton Capital Management e apoiador do voto pela permanência na UE viu seu fundo se dar bem mesmo com o resultado contrário à sua opinião. Um documento obtido pela Reuters mostrava que após a votação, seu fundo operava com alta de 3,1%. O resultado era puxado por investimentos em ouro, moeda japonesa, metais preciosos e papeis de mercados seguros.

A Schonfeld Strategic Advisors, que controla dois fundos milionários, também viu bons resultados na sexta-feira, de acordo com o site Business Insider. Apesar de não revelar números, a empresa confirmou que viu alta em seus investimentos após a votação britânica.

“Nós tentamos não lidar com situações como essa de forma binária”, afirmou ao site Ryan Tolkin, CIO da Schonfeld Strategic Advisors.

Assim como Soros, outro investidor de renome viu bons resultados graças à alta do ouro. Stanley Druckenmiller viu alta em seus investimentos graças ao metal, afirma a rede CNBC.

Veja nossas matérias sobre a votação sobre a saída do Reino Unido da União Europeia.