Os fatos que agitaram o mercado nesta semana

Ibovespa termina a semana com uma valorização acumulada de 1,5%, aos 57.778 pontos.

São Paulo – O Ibovespa encerrou a semana com uma valorização acumulada de 1,5%, aos 57.778 pontos.  

Desde a última segunda-feira, diversas referências importantes guiaram o mercado. Os investidores repercutiram os sinais emitidos pelo Federal Reserve na véspera sobre o rumo dos juros norte-americanos.

O banco central dos Estados Unidos reafirmou a promessa de manter as taxas de juros do país perto de zero por um “horizonte relevante”, mas divulgou projeções que sugerem que poderá elevar o custo dos empréstimos um pouco mais rápido do que se pensava há alguns meses.

As ações de estatais voltaram a ganhar intensa volatilidade nesta semana, com a divulgação de pesquisas eleitorais. A presidente Dilma Rousseff (PT) abriu uma vantagem de sete pontos sobre Marina Silva (PSB) no primeiro turno, mostra pesquisa Datafolha publicada nesta sexta-feira pelo jornal “Folha de S. Paulo”. A petista aparece com 37% dos votos enquanto sua adversária tem 30%. No último levantamento, as duas candidatas estavam tecnicamente empatadas. Em terceiro lugar, Aécio Neves (PSDB) tem 17% das intenções de voto.

No segundo turno, a diferença entre as duas candidatas diminuiu e Dilma se aproxima da ex-senadora com 44% contra 46%, o que ainda representa empate técnico.

As ações preferenciais da petrobras encerram a semana com ganhos acumulados de 3,8%, enquanto as ações ordinárias do Banco do Brasil e da Eletrobras subiram 3,6% e 3,1% no período, respectivamente.

Kroton

A semana terminou negativa em 2,3% às ações da Kroton. A maior empresa de educação com fins lucrativos do mundo em valor de mercado contratou o Banco Itaú BBA SA e Grupo BTG Pactual para vender ativos, segundo três pessoas familiarizadas com o assunto que pediram anonimato porque a decisão ainda não é pública. As informações são da Bloomberg.

O valor dos ativos para venda seria cerca de 1 bilhão de reais, disseram duas pessoas. A Kroton precisa vender ativos que estão sob a marca Uniasselvi e outros ativos para se adequar às exigências impostas pelo Cade em maio para aprovar a compra da Anhanguera Educacional Participações SA por 6,8 bilhões de reais.

 Telecomunicações

A Telefônica fechou nesta sexta-feira a compra da operadora brasileira GVT da francesa Vivendi, que na transação adquirirá 5,7% de Telecom Italia, com o que a operadora espanhola alcança seu objetivo de sair da empresa italiana. No fechamento da operação, o grupo espanhol controlará 92,5% da empresa resultante da integração da Telefônica Brasil com a GVT, enquanto cerca de 7,5% ficará nas mãos da Vivendi.

Ambas companhias negociavam com exclusividade desde o dia 29 de agosto a compra e venda da GVT, empresa pela qual também se interessou a Telecom Italia.

A ação do site de vendas chinês Alibaba estreou no mercado americano em forte alta. O papel, que foi vendido na oferta inicial (IPO) ontem a US$ 68, bateu US$ 99 no início dos negócios na Bolsa de Nova York, uma alta de 45%. Depois as cotações recuaram para US$ 90,44, ainda uma alta significativa, de 33%. A oferta inicial do site atingiu US$ 21,8 bilhões e foi a maior do mercado americano e a segunda maior do mundo, atrás apenas do Banco Agrícola da China, que levantou US$ 22 bilhões.

A oferta do Alibaba ainda pode crescer mais, para US$ 25 bilhões, com a oferta de lotes adicionais de ações. Entre os vendedores no IPO estão o fundador do site, Jack Ma, e o Yahoo.