Os fatos que agitaram o mercado nesta quinta-feira

Ibovespa fechou em alta de 1,2% nesta quinta-feira, aos 53.518 pontos

São Paulo – O Ibovespa fechou em alta de 1,2% nesta quinta-feira, aos 53.518 pontos. O índice fechou no azul pela primeira vez nesta semana.

Na Europa, as ações recuaram com o índice italiano registrando a maior queda percentual diária em 19 meses, depois de o Banco Central Europeu (BCE) dar menos detalhes do que o mercado esperava sobre seu plano de comprar dívida com garantia.

O índice FTSEurofirst 300, que reúne as principais ações europeias, fechou com queda de 2,37%, aos 1.335 pontos, maior queda percentual em 15 meses.

Hermanos

Nesta quinta-feira, a bolsa da Argentina chegou a cair 10%, após o presidente do Banco Central do país, Juan Carlos Fábrega, apresentar na véspera sua renúncia ao cargo. Somente nesta semana, o índice Merval já recuou 16%. Fábrega não resistiu a fortes tensões cambiais e diferenças com o governo de Cristina Kirchner.

A renúncia aconteceu em meio a escalada do preço da moeda americana no mercado ilegal e do denominado “dólar contado com liquidação”, uma operação financeira legal que consiste em comprar bônus com pesos para vendê-los e obter dólares.

Fusão na moda

O conselho de adminstração da Restoque, dona de marcas como Le Lis Blanc e Bo.Bô, anunciou que incorporação de 100% das ações da Dudalina. Com isso, os papéis da Le Lis Blanc registraram ganhos de 10,6%.

Reajuste da gasolina

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou nesta quinta-feira, em entrevista ao G1 que a gasolina será reajustada este ano. “Quem resolve o preço da gasolina é a Petrobras. Temos uma certa regularidade. Nos últimos anos, sempre teve aumento. Um ou dois. É um setor privilegiado. A maioria dos segmentos teve reajuste de preços uma vez por ano, e não duas vezes por ano. Ano passado [a gasolina] teve dois aumentos”, disse ao site.

Os papéis ordinários da Petrobras feharam em alta de 1,1%, enquanto os preferenciais registraram ganhos de 1,2%.