Os fatos que agitaram o mercado nesta quarta-feira

As ações preferenciais da Petrobras chegaram a valorizar 4,5% na máxima do dia

São Paulo – Após operar no terreno positivo durante boa parte do pregão de hoje, o Ibovespa encerrou quarta-feira em leve queda de 0,01%, aos 59.108 pontos. No acumulado da semana, o principal índice da bolsa brasileira registra ganhos de 3,8%.

Novamente o rali eleitoral deu o tom dos negócios na Bovespa. A presidente Dilma Rousseff (PT) permanece na liderança na corrida pelo Palácio do Planalto, mas a vantagem para Marina Silva (PSB) diminuiu 2%, informou a pesquisa Ibope divulgada pelo Jornal Nacional na terça-feira. Segundo o levantamento, a candidata do PT aparece com 36% das intenções de voto, uma queda de 3 pontos percentuais em relação à pesquisa anterior. Já a candidata do PSB aparece com 30% dos votos, queda de 1 ponto percentual sobre o valor apurado anteriormente.

Enquanto isso, o candidato do PSDB, Aécio Neves, permanece na terceira colocação na corrida eleitoral, mas teve uma recuperação de 4 pontos percentuais. O ex-governador de Minas Gerais agora aparece com 19% das intenções de voto. No segundo turno, Marina e Dilma permanecem tecnicamente empatadas, com uma pequena vantagem numérica para a candidata do PSB. A ex-senadora apresenta 43% das preferências, contra 40% da petista.

As ações preferenciais da Petrobras chegaram a valorizar 4,5% na máxima do dia e encerram em valorização de 2%. 

O mercado também repercutiu a notícia de que o Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, reafirmou a promessa de manter as taxas de juros perto de zero por um “horizonte relevante”, mas divulgou projeções que sugerem que poderá elevar o custo dos empréstimos um pouco mais rápido do que se pensava há alguns meses. Muitos economistas e operadores esperavam que o Fed mudasse a orientação futura sobre os juros que tem fornecido desde março, dada a melhora em geral nos indicadores de desempenho da economia.

Mas o Fed repetiu a garantia de que os juros continuarão ultrabaixos por um “horizonte relevante” após o fim do programa de compra de títulos. Em comunicado após reunião de dois dias, o banco central anunciou outra redução de 10 bilhões de dólares em suas compras mensais de ativos, colocando o programa no caminho de acabar no próximo mês.

Embraer

A fabricante brasileira Embraer anunciou nesta quarta-feira que fechou a venda de 50 aviões do modelo E175 ao grupo americano Republic Airways Holding por US$ 2,1 bilhões. Os aviões serão operados pela United Airlines, companhia aérea associada à Republic, informou em comunicado a terceira maior fabricante de aviões do mundo e líder no segmento de aeronaves para voos regionais.

As ações ordinárias da Embraer terminaram o dia em valorização de 0,6%. Em 2014, a valorização dos papéis chega a 26%.

Oi

As ações da Oi fecharam o pregão com ganhos de 2,4%. O Conselho de Administração da empresa aprovou a contratação de opção de compra de ações entre subsidiárias da companhia e a Portugal Telecom, em mais uma etapa do processo de fusão de entre os dois grupos e na sequência do escândalo envolvendo a perda de cerca de 900 milhões de euros em investimentos feitos pelo grupo português.

Cemig

As ações da Cemig continuam afundando na Bovespa. Hoje, os papéis preferenciais terminaram o pregão com perdas expressivas de 6,6%.

O movimento dos papéis é reflexo da notícia de que o líder nas pesquisas de intenção de voto, o candidato do PT ao governo de Minas Gerais, Fernando Pimentel, está preparando uma série de mudanças na gestão da companhia de energia elétrica. As informações são do jornal Valor Econômico.

O coordenador-geral do programa de governo, Marco Aurélio Crocco, afirmou ao jornal que entre as intenções de um futuro governo está a redução da tarifa de energia elétrica no estado.