OGX +55%; Ação contra a JBS….

O retorno das Xs

As ações da petroleira OGX dispararam 55,74% após a companhia informar que ingressou com pedido de encerramento do processo de recuperação judicial. Além da OGX, a holding OGPar e as companhias OGX Austria GmbH e a OGX International GmbH também ingressaram com pedido de encerramento do processo. Segundo as empresas, foram cumpridas todas as obrigações previstas nos planos até dois anos após a concessão da recuperação judicial. As empresas, que faziam parte do Grupo EBX, do empresário Eike Batista, entraram com pedido de recuperação em outubro de 2013. Em outubro de 2014, a OGX realizou aumento de capital que converteu créditos concursais e extraconcursais em ações. Na ocasião, a OGPar, que ainda tem Eike como acionista majoritário, deixou de ser a controladora direta da companhia e detém atualmente 25,9% dos papéis da OGX.

_

Bolsa: -2,4% na semana

O Ibovespa subiu 0,36%, mas a alta não foi suficiente para abater as perdas da semana. O índice recuou 2,4% em uma semana marcada pelas incertezas políticas. As maiores perdas na semana ficaram com a companhia de alimentos BRF (-8,7%), a companhia de logística Rumo (-6,8%) e a empresa de energia Eletrobras (-6,6%). Já nesta sexta-feira as ações preferenciais da Petrobras subiram 2,3%; e as da mineradora Vale, 0,24%. A maior queda ficou com os papéis do grupo de educação Estácio, que recuaram 2,2%.

_

Minoritários contra JBS

Uma ação coletiva foi aberta contra a companhia de alimentos JBS nos Estados Unidos por investidores que compraram ações da empresa entre 2 de junho de 2015 e 19 de maio de 2017. A ação faz referência a denúncias ocorridas nas operações Carne Fraca, Lava-Jato, Bullish e Greenfield. A ação foi aberta pelo escritório Vincent Wong. O concorrente Rosen Law Firm também vem recolhendo inscrições de interessados em se juntar a ações coletivas. No Brasil, a Associação de Investidores Minoritários do Brasil já informou que prepara uma ação contra os controladores da JBS.

_

Cemig sobe

As ações da companhia de energia elétrica Cemig tiveram a segunda maior alta do dia no Ibovespa, de 2,6%. Na noite de ontem, a companhia anunciou um plano de desinvestimento no valor de 6,6 bilhões de reais. A empresa espera ter sucesso em 50% do programa, no mínimo, até o primeiro semestre de 2018. As vendas têm como objetivo reduzir a alta dívida da empresa, que está cinco vezes sua geração de caixa e soma 4,8 bilhões de reais vencendo ainda neste ano. A lista de vendas inclui sua participação na geradora de energia Light, nas transmissoras Taesa e Transmineira e nas hidrelétricas Santo Antônio e Belo Monte.

_

Produção industrial tem alta

A produção industrial teve alta de 0,6% em abril na comparação com o mês de março. Foi o primeiro resultado positivo de 2017 nesta base de comparação. Já na comparação com o mesmo mês de 2016 o resultado é negativo em 4,5%. O desempenho de abril foi puxado pela produção de bens de capital (1,5%), que inclui a fabricação de máquinas e equipamentos para investimentos. Entre os 24 ramos pesquisados pelo IBGE, 13 tiveram alta — com destaque para farmoquímicos e farmacêuticos (19,8%). Na ponta negativa, a maior queda ficou com produtos do fumo (-3,5%).