O dia em que Isaac Newton perdeu dinheiro com ações

Em 1720, o grande físico resolveu aplicar seus recursos nos papéis da South Sea Company, mas acabou sofrendo com uma bolha

São Paulo — Indiscutivelmente, o físico britânico Isaac Newton foi uma pessoa brilhante. Toda a inteligência, no entanto, não evitou que ele perdesse dinheiro com ações.

Em 1720, conforme relata Benjamin Graham no livro “O Investidor Inteligente”, Newton resolveu comprar ações da South Sea Company. A empresa, que tinha o monopólio do transporte marítimo entre o Reino Unido e suas colônias, era vista na época como a grande oportunidade para investidores.

O responsável pela Lei da Gravidade investiu, inicialmente, cerca de 3500 libras nos papéis. Algum tempo depois, quando os ganhos chegaram a 100%, vendeu os ativos e embolsou o lucro. Mas as ações continuaram subindo. Em três meses, o preço dos papéis passou de 330 para 550 libras. O ambiente era tentador e Newton resolveu aplicar dinheiro mais uma vez na empresa.

Só que aos poucos, os investidores começaram a notar que os resultados da Companhia dos Mares do Sul não chegavam. No fim, as ações desvalorizaram tanto que só sobrou aos investidores o “pó”. Para Isaac Newton, um deles, o resultado foi uma perda de 20 mil libras. A partir daí, nenhum dos amigos de Newton puderam dizer as palavras “Mar do sul” perto dele.