NY encerra com ganhos após balanços positivos de cias.

Nova York – Os principais índices do mercado de ações dos Estados Unidos fecharam em alta e acumularam ganhos na semana, impulsionados por balanços positivos e por expectativas de que a União Europeia vai conseguir chegar a um acordo sobre as medidas necessárias para conter a crise das dívidas da região durante as reuniões de cúpula previstas para o domingo e a quarta-feira.

“As pessoas estão apostando que teremos informações positivas da Europa no fim de semana e na semana que vem”, disse Jonathan Corpina, sócio-gerente da corretora Meridian Equity Partners. “Não acho que os riscos superam a oportunidade de assumir posições compradas nesse mercado.”

Segundo um diplomata europeu, os ministros de Finanças da União Europeia podem chegar a um acordo sobre a recapitalização dos bancos no sábado, mas ainda ficaria faltando um consenso sobre como aumentar o poder de fogo da Linha de Estabilidade Financeira Europeia (EFSF, na sigla em inglês), o fundo de resgate da região.

“O atual rali pode ser resultado de alguns investidores cobrindo posições vendidas”, disse Michael Shea, sócio-gerente da Direct Access Partners. “O pensamento é ‘e se os líderes europeus realmente conseguirem?'”, acrescentou, referindo-se à possibilidade de um acordo anticrise ser formalizado.


Alguns investidores, no entanto, duvidam de que o avanço recente das bolsas norte-americanas vá se sustentar, principalmente por causa dos ganhos acumulados pelos índices em outubro. O S&P 500, por exemplo, subiu 15% em relação à mínima intraday atingida em 4 de outubro. “Em qualquer rali sustentado, nós já estaríamos vendendo”, disse Christian Thwaites, presidente e executivo-chefe da Sentinel Investments. “Esse mercado provavelmente está indo longe demais.”

O Dow Jones subiu 267,01 pontos, ou 2,31%, para 11.808,79 pontos. O Nasdaq avançou 38,84 pontos, ou 1,49%, para 2.637,46 pontos. O S&P 500 teve ganho de 22,86 pontos, ou 1,88%, para 1.238,25 pontos. Na semana, o Dow Jones e o S&P 500 acumularam alta de 1,41% e 1,12%, respectivamente. O Nasdaq, porém, recuou 1,14% durante o período.

Entre os destaques da sessão, o McDonald’s – componente do índice Dow Jones – anunciou que seu lucro do terceiro trimestre cresceu 8,6% em relação a um ano antes, superando as expectativas de analistas. As ações da companhia subiram 3,72%. A General Electric caiu 1,92% depois de seu executivo-chefe, Jeff Immelt, afirmar que a margem de lucro industrial da companhia atingiu “a mínima do ano”. Ele afirmou que o número deve subir no próximo trimestre e no início do ano que vem.

No mercado de Treasuries, o preço caiu, com respectivo movimento inverso dos juros, pressionado pelo otimismo com a possibilidade de um acordo europeu para combater a crise. “Os mercados certamente estão à mercê das manchetes da Europa”, disse Adrian K. Miller, estrategista de renda fixa da Miller Tabak Roberts Securities. “Enquanto o mercado enxergar luz no fim do túnel, os ativos seguros ficarão fracos.

No final da tarde em Nova York, o juro projetado pelos T-bonds de 30 anos estava em 3,270%, de 3,211% na quinta-feira; o juro das T-notes de dez anos estava em 2,217%, de 2,188%; o juro das T-notes de dois anos estava em 0,279%, de 0,266%. As informações são da Dow Jones.