NY deve subir com temor em relação a crescimento mundial

Os traders também aguardam a divulgação de um relatório sobre as vendas de moradias usadas dos EUA em julho

Nova York – Os índices futuros das bolsas de Nova York apontam para uma abertura em queda, enquanto os investidores avaliam dados fracos da balança comercial do Japão, que ressaltaram os temores em relação ao crescimento mundial, e declarações da Grécia de que precisa de mais tempo para lidar com sua crise.

Os traders também aguardam a divulgação de um relatório sobre as vendas de moradias usadas dos EUA em julho, nesta quarta-feira, e da ata de reunião de política monetária do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc) do Federal Reserve (Fed), realizada nos dias 31 de julho e 1º de agosto.

Segundo analistas, os investidores observarão o anúncio da ata em buscas de pistas sobre a possibilidade de o Banco Central dos EUA implementar um terceiro programa de relaxamento quantitativo nas próximas semanas.

Às 10h15 (horário de Brasília), o índice futuro Dow Jones recuava 0,26%, o Nasdaq perdia 0,25% e o S&P 500 tinha queda de 0,34%.

Na Europa, o primeiro-ministro da Grécia, Antonis Samaras, tem uma reunião agendada nesta quarta-feira com o presidente do Eurogrupo, Jean-Claude Juncker, e deverá pedir uma extensão no prazo para implementação do programa de austeridade do país. Antes da reunião, Samaras afirmou que a Grécia precisa de “mais ar para respirar” no combate a seus problemas fiscais.

No câmbio, o dólar operava em 79,22 ienes no horário citado acima, de 79,28 ienes no fim da tarde da terça-feira. A moeda japonesa se recuperou das perdas observadas mais cedo, que foram desencadeadas pelos dados da balança comercial japonesas. O euro era negociado em US$ 1,2442, de US$ 1,2472 na terça-feira.

O déficit comercial do Japão totalizou 517,4 bilhões de ienes (US$ 6,5 bilhões) em julho deste ano, informou o governo japonês, bem pior do que as estimativas dos analistas, que esperavam déficit de 275 bilhões de ienes (US$ 3,4 bilhões) no mês passado. Os dados mostraram como a crise da dívida na Europa e a desaceleração da economia mundial continuam a ameaçar a frágil recuperação da economia japonesa.

Entre as commodities, o contrato do petróleo WTI recuava 0,34% na New York Mercantile Exchange (Nymex), para US$ 96,54 o barril, também em reação aos números decepcionantes da balança comercial do Japão. Às 11h30 (horário de Brasília), o Departamento de Energia dos EUA divulgará seu relatório sobre os estoques de petróleo no país na semana até 17 de agosto. A previsão é de que os estoques registraram alta de 200 mil barris.

No front corporativo, as ações da Dell caíam 5,84%, afetadas pelas previsões da companhia abaixo do esperado para seus resultados no ano cheio.

Os papéis da Sunrise Senior Living subiam 60,25% com a notícia de que a companhia aceitou a oferta de compra feita pela Health Care REIT. As ações da Health Care recuavavam 1,74%. As informações são da Dow Jones.