Nova arma nuclear dos EUA e tudo para ler antes de a Bolsa abrir

Jornal americano aponta que os Estados Unidos estão desenvolvendo novas armas nucleares para responder a ameaças bélicas estrangeiras

São Paulo – Leia as principais notícias desta terça-feira (16) para começar o dia bem informado:

As quentes do dia

Estados Unidos planejam desenvolver novas armas atômicas, diz jornal. Segundo o Wall Street Journal, o desenvolvimento de duas novas armas é uma resposta ao crescimento militar da China e Rússia, diante das tensões com a Coreia do Norte.

Lactalis tem vitória judicial, mas Itambé segue no limbo. Compra da fabricante mineira de laticínios Itambé pela companhia francesa estava suspensa há um mês.

Justiça nega mais um recurso sobre posse de Cristiane Brasil. Trata-se do terceiro recurso da AGU negado pela Justiça Federal. Outros dois recursos, protocolados no Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2), foram negados pela segunda instância.

Com patamares recordes, a bolsa brasileira ruma aos 80.000 pontos. No mercado brasileiro, chegar aos 80.000 pontos virou questão de pouquíssimo tempo e o otimismo para os próximos recordes continua.

Odebrecht negocia mais 30 acordos com a polícia em São Paulo. Ações visam livrar a empresa de processos por suborno para obter contratos do Metrô, da Dersa e da Prefeitura de São Paulo.

Disputas judiciais podem empurrar para 2019 privatização da Eletrobras. Batalha jurídica, aliada a dificuldades do Planalto em aprovar a reforma da Previdência, podem deixar a venda da elétrica para o próximo governo.

Política e mundo

Marun diz que votos para a reforma da Previdência “estão vindo”. O ministro da Secretaria do Governo acredita que a situação está “mais favorável” agora do que no fim de dezembro antes do recesso.

Bancos começam a ocupar espaço do BNDES em financiamentos. Mudança nos juros estimula concorrência com instituição pública.

União honra R$ 4,06 bi em dívidas de estados e municípios. A maior parte dos débitos (R$ 3,99 bilhões) era devida pelo Estado do Rio de Janeiro, que desde setembro está em recuperação fiscal e tem “autorização” para dar o calote com a cobertura do governo federal.

Maia diz que não será necessário mudar regra de ouro para 2019. O presidente da Câmara afirmou ter projeções de economistas que apontam que o crescimento da economia e da arrecadação garantirão a manutenção da regra atual. A Moody’s alertou que descumprimento da regra de ouro é negativa para rating do país.

Tesouro não cobrirá rombo de R$ 18,3 bilhões no FAT em 2018. Fundo de Amparo ao Trabalhador é responsável pelo pagamento de benefícios sociais como seguro-desemprego e abono salarial.

Em três anos, conta dos Estados sai do azul para um rombo de R$ 60 bi. Governadores assumiram seus postos, em 2015, com o caixa no azul e podem entregar um rombo bilionário para seus sucessores.

Parlamento grego aprova novo pacote de reformas. O governo pactuou o pacote de austeridade com as instituições credoras em troca do desembolso de uma nova parcela do resgate financeiro no valor de 6,5 bilhões de euros.

Montadoras pedem que administração Trump não saia do Nafta. O presidente-executivo da Fiat disse que esperava que o governo Trump “atinja” algumas das suas demandas de conversa comercial.

Enquanto você desligou…

Eletrobras vai vender ações da Energisa Mato Grosso em OPA. Atualmente, a Eletrobras detém 46,87 milhões de ações da Energisa MT, sendo 2,1 milhões de ações ordinárias e 44,76 milhões de preferenciais.

Sergio Marchionne deixará direção da Fiat Chrysler no próximo anoMarchionne disse que em junho a montadora vai divulgar o plano de negócios até 2022 e que, posteriormente, a empresa vai anunciar seu sucessor.

Justiça condena Vale a reparar danos ambientais no Pará. A decisão judicial estabeleceu também que a Vale deverá colocar em prática um projeto de geração de renda para as famílias atingidas.

Agenda do dia

Índice Empire State de Atividade Industrial (Jan)