Nikkei registra a maior queda desde 7 de agosto

O principal índice da Bolsa de Tóquio foi pressionado pela valorização do dólar e pela realização de lucros

Tóquio – O principal índice de ações da Bolsa de Tóquio fechou o dia em forte queda, pressionado pela valorização do dólar e pela realização de lucros.

O índice Nikkei encerrou o dia em baixa de 2,7%, a 14.088,19 pontos, a maior perda porcentual desde 7 de agosto. A pontuação do índice atingiu o menor nível desde 9 de outubro. Na semana, o índice acumulou perdas de 3,2%, mas no ano registra ganhos de 36%. No fechamento do pregão o dólar era negociado a 97,08 ienes, de 97,29 ienes no fim da tarde de quinta-feira.

Entre as ações de empresas exportadoras, prejudicadas pela queda do dólar, as da Shin-Etsu Chemical recuaram 4,5%, e as da Toyota Motor perderam 2,1%. “No papel, o dólar não está muito mais fraco que nos níveis do dia anterior, mas as expectativas geralmente contam mais para as ações”, disse Toshiyuki Kanayama, analista da Monex market.

O pregão já teve início no campo negativo, pressionado pelas ações da Canon, que cortou suas projeções de lucro no ano para 240 bilhões de ienes, de 260 bilhões de ienes anteriormente. A redução ocorreu por fracas de câmeras, especialmente na Europa. As ações da Canon recuaram 1,6%.

As do SoftBank também pressionaram o índice Nikkei e caíram 4,8%. Uma reportagem da South China Morning Post disse que o presidente do Alibaba, Jack Ma, decidiu atrasar os planos de abrir o capital do Alibaba.

No lado positivo, as ações da Mitsubishi Motors subiram 1,2%, após a empresa elevar sua projeção de lucro para o atual ano fiscal. A estimativa passou para 70 bilhões de ienes, de 50 bilhões de ienes previamente. Fonte: Dow Jones Newswires.