Nikkei fecha em queda com realização de lucros

A atividade foi limitada devido aos poucos incentivos para a negociação após o término da paralisação do governo federal dos EUA

Tóquio – As ações na Bolsa de Tóquio fecharam em queda nesta sexta-feira em uma sessão de pouca movimentação. O dólar mais fraco levou a realização de lucros em ações com grande peso no índice Nikkei após sete dias consecutivos de ganhos.

A atividade foi limitada devido aos poucos incentivos para a negociação após o término da paralisação do governo federal dos EUA, que durou 16 dias. Além disso, o impasse nos EUA também levou ao adiamento da divulgação de uma série de dados econômicos.

O índice Nikkei perdeu 0,2%, aos 14.561,54 pontos, após a elevação de 0,8% na sessão anterior. O índice avançou 5,3% durante a série de vitórias até o final do pregão de quinta-feira. O volume total totalizou apenas 2,06 bilhões de ações sob o valor de 1,6 trilhão de ienes.

O mercado estava apático desde o início do pregão depois de um desempenho misto em Wall Street na quinta-feira, tendo em vista que o dólar encontrou dificuldades para subir além do nível de 98 ienes. A moeda dos EUA mudava de mãos em torno de 97,97 ienes por volta do horário de fechamento da Bolsa de Tóquio, em comparação com 98,46 ienes no mesmo horário do dia anterior.

“A resolução do problema do teto da dívida e da paralisação do governo dos EUA é apenas temporária e quase certamente deve convidar um novo impasse em janeiro”, disse o estrategista Daisuke Uno, do Sumitomo Mitsui Banking Corp, ressaltando que a extensão do limite de endividamento do governo federal dos EUA deve permanecer somente até 7 de fevereiro.

“Esses tipos de interrupções deverão prejudicar a economia dos EUA o suficiente para que o Fed continue adiando a redução gradual de seu programa de estímulo. Assim, as metas de fortalecimento do dólar acima do nível do 100 ienes podem ser irrealista assim como de robustos ganhos do Nikkei, que são em grande parte dependentes de um cenário mais fraco do iene”, acrescentou.

“Os agentes do mercado têm esperado há três semanas por dados do governo dos EUA para operar nos pregões, mas eles foram negados pela paralisação”, acrescentou o diretor de negociação de ações de uma corretora estrangeira, apontando para a divulgação do relatório do mercado de trabalho na próxima semana. “Há, naturalmente, uma grande quantidade de hesitação para operar ‘às cegas’ no mercado mais amplo”.

As ações da Fast Retailing e da KDDI caíram 0,9% e 1,1%, respectivamente, com realização de lucros, após a adição de 0,9% de cada empresa na quinta-feira. Entre os exportadores sensíveis ao iene, a Kyocera caiu 0,6% e a Toyota Motor perdeu 0,9%. Fonte: Dow Jones Newswires.