Na Europa, bolsas sobem puxadas por leilão da Itália

Leilão italiano conseguiu vender 8 bilhões de euros em papéis de 12 meses

Londres – As bolsas europeias apresentam leve alta e o euro opera acima de US$ 1,23 depois do leilão relativamente bem-sucedido de títulos da Itália, que conseguiu vender 8 bilhões de euros em papéis de 12 meses, embora com yield (retorno ao investidor) mais alto do que no leilão anterior. No entanto, a busca por segurança ainda existe e foi percebida na oferta de títulos de seis meses da Alemanha, na qual o yield foi negativo e atingiu uma nova mínima recorde.

O resultado positivo do leilão italiano ajudou a manter contidos os yields dos bônus de países europeus endividados. O yield dos bônus de dez anos da Espanha caiu 6 pontos-base, para 6,81%, enquanto o correspondente italiano recuou 2 pontos-base, para 5,86%. A notícia de que o Produto Interno Bruto (PIB) da Grécia teve contração de 6,2% no segundo trimestre deste ano, melhor do que a queda de 6,5% registrada no primeiro trimestre, provocou pouca reação nas bolsas.

Não há indicadores importantes previstos para o restante do dia na Europa ou nos EUA, mas o fluxo de dados aumentará durante a semana. Os EUA divulgarão vendas no varejo, inflação e dados do setor imobiliário, enquanto a zona do euro publicará a leitura preliminar sobre o PIB da região.

Às 8h25 (pelo horário de Brasília), Londres caía 0,07%, Frankfurt subia 0,29%, Paris ganhava 0,38%, Madri tinha alta de 0,77% e Milão avançava 0,90%, enquanto o euro operava a US$ 1,2355, de US$ 1,2293 no fim da tarde de ontem. As informações são da Dow Jones.