Multa por abuso de poder do Google azeda humor dos investidores

Google teria favorecido seu próprio comparador de preços, o Google Shopping; multa é a mais alta já aplicada na União Europeia

São Paulo — A Comissão Europeia aplicou uma multa recorde de 2,4 bilhões de euros ao Google nesta terça-feira. O motivo alegado pelo órgão executivo da União Europeia foi o abuso do domínio nas buscas na internet para o favorecimento do comprador de preços Google Shopping.

A decisão afetou o humor dos investidores e fez com que os papéis da Alphabet, que controla o Google, recuassem. Por volta das 13h40, as ações caíam 1,3%, para 940 dólares. No mesmo período, a Nasdaq registrava queda de 0,56%.

O órgão considerou que o Google ofereceu sistematicamente uma posição proeminente nas pesquisas para seu próprio serviço de comparação de compras e que rebaixou o serviço de rivais nos resultados.

“O que o Google fez é ilegal sob leis antitruste da União Europeia. Ele negou a outras companhias a chance de competir nos méritos e de inovar. E mais importante, ele negou aos consumidores europeus uma escolha genuína de serviços e os benefícios completos da inovação”, disse a comissária europeia da concorrência, Margrethe Vestager, em comunicado.

Essa é a maior multa dada a uma única companhia em um caso antitruste da União Europeia, ultrapassando a penalidade de 1,06 bilhão de euros cobrada da produtora de chips norte-americana Intel em 2009.

O Google se manifestou sobre a decisão e disse que “considera apelar”“Revisaremos a decisão da Comissão em detalhes enquanto consideramos uma apelação, e esperamos continuar defendendo o nosso caso”, disse em um breve comunicado o vice-presidente e assessor legal geral da empresa, Kent Walker.

Com agências Reuters e EFE.