Movida registra prospecto para IPO na CVM

Os bancos coordenadores são o Bradesco BBI, Morgan Stanley, BTG Pactual, Santander, BB Investimentos, Credit Suisse e XP

São Paulo – A locadora de veículos Movida, da JSL, registrou nesta quinta-feira, 1, na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) seu prospecto preliminar para a realização de sua oferta inicial de ações (IPO).

No início da semana foi a vez de a Unidas, que atua no mercado setor. O Broadcast havia antecipado ambas operações.

O prospecto ainda não traz faixa indicativa de preços ou quantas ações serão ofertadas. Os bancos coordenadores são o Bradesco BBI, Morgan Stanley, BTG Pactual, Santander, BB Investimentos, Credit Suisse e XP.

A listagem ocorrerá no Novo Mercado, segmento de mais elevadas práticas de governança corporativa da BM&FBovespa.

De janeiro a setembro a Movida registrou uma receita líquida de R$ 1,4 bilhão, aumento de 67,5% em relação ao observado no mesmo período do ano anterior.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) somou R$ 235,1 milhões no período, aumento de 15,5% ainda na relação anual, segundo dados que constam no documento.

Como pediu o registro da oferta ainda em dezembro, a Movida poderá fazer seu IPO entre os meses de janeiro e fevereiro de 2017, ainda se utilizandodo desempenho financeiro referente ao terceiro trimestre deste ano.

O acionista vendedor, segundo o prospecto, é a própria JSL. A oferta também será primária, ou seja, com os recursos provenientes do IPO indo para o caixa da empresa.

A empresa utilizará o montante levantado em sua oferta primária para suportar seu plano de crescimento no mercado local por meio do aumento de frota e abertura de novos pontos de atendimento.

Além disso parte dos recursos serão utilizados para o fortalecimento do seu capital de giro.

Hoje, na BM&FBovespa já existe uma empresa do setor de locação de veículos com ações listadas, a Localiza.