Moody’s rebaixa fundo europeu permanente de resgate

A Moody's também rebaixou em um nível a qualificação de fundo temporário da zona do euro (FEEF), de "Aaa" para "Aa1", com viés de baixa

Paris – A agência classificadora Moody’s anunciou esta sexta-feira que rebaixou em um nível a nota de solvência do Mecanismo Europeu de Estabilidade (MEDE), de “Aaa” para “Aa1”, com viés de baixa, após fazer o mesmo com a França, segunda maior economia da zona do euro.

A Moody’s também rebaixou em um nível a qualificação de fundo temporário da zona do euro (FEEF), de “Aaa” para “Aa1”, com viés de baixa.

Além do recente rebaixamento da França, em 19 de novembro, atualmente qualificada “Aa1”, a Moody’s indica que a decisão se deve à “forte correlação” em termos de risco de crédito entre os principais apoios financeiros do MEDE e do FEEF.

“O risco e a qualificação do MEDE e do FEEF estão estreitamente ligados aos de seus principais apoios”, explicou a Moody’s, lembrando que a França é o segundo maior contribuinte destes dois fundos.

A agência destaca, no entanto, que tanto o MEDE quanto o Fundo Europeu de Estabilidade Financeira mantêm o apoio dos importantes capitais mobilizados pelos Estados contribuintes, que têm uma qualificação média de Aa1, a segunda melhor.