Moody’s rebaixa bancos de Israel de ‘estável’ a ‘negativo’

A agência relaciona a redução ao "arrefecimento previsto do crescimento econômico"

Jerusalém – A agência de classificação de riscos Moody’s rebaixou a qualificação do sistema bancário israelense de ‘estável’ a ‘negativo’, informou nesta quarta-feira o diário israelense ‘Jerusalem Post’.

Em seu relatório ‘Perspectiva do Sistema Bancário: Israel’, a agência justifica a redução da qualificação devido ao ‘arrefecimento previsto do crescimento econômico e ao desafiador clima operacional do país, que continuará entre os próximos 12 a 18 meses’.

A Moody’s acredita que o crescimento do PIB israelense irá desacelerar consideravelmente neste ano, sobretudo devido à queda da demanda de exportações originada pela crise econômica europeia.

Também tiveram influência na decisão as ‘crescentes tensões geopolíticas’, entre elas as revoltas árabes em países vizinhos e a ameaça israelense de atacar as instalações nucleares do Irã.

O Banco de Israel indicou que está estudando o relatório e que irá tirar as conclusões apropriadas.