Montadoras sustentam alta de ações europeias

Índice FTSEurofirst 300, que reúne as principais ações do continente, fechou com alta de 0,20 por cento, aos 1.385 pontos

Londres - As <strong><a href="http://www.exame.com.br/topicos/bolsas">bolsas</a></strong> europeias fecharam em alta nesta quarta-feira, ampliando os fortes ganhos da véspera, mas esperanças frustradas de fusões entre empresas francesas de <strong><a href="http://www.exame.com.br/topicos/telecomunicacoes">telecomunicações</a></strong> limitaram os ganhos.</p>

O índice FTSEurofirst 300, que reúne as principais ações do continente, fechou com alta de 0,20 por cento, aos 1.385 pontos.

Montadoras figuraram entre as maiores altas, com o papel da Daimler subindo 0,8 por cento e o da BMW avançando 0,6 por cento.

Dados mostraram que as vendas mensais de automóveis nos Estados Unidos atingiram níveis não vistos desde antes da crise financeira, e os números anualizados foram os melhores em oito anos.

Mas as ações da Orange, Bouygues, Iliad e Numericable desabaram entre 2,0 e 3,5 por cento, após a Orange informar que está abandonando a ideia de participar da consolidação do mercado francês de telecomunicações.

As ações de telecomunicações subiram nos últimos meses, impulsionadas por expectativas de uma onda de fusões após a batalha aquecida pela aquisição da SFR, divisão dispositivos móveis da Vivendi, que foi comprada pela Numericable.

“Apesar de concordarmos que há mais operações por vir na Europa, a Orange não parece disposta a participar, e o mercado está votando contra isso”, disse a gestora da Ashburton Investments Veronika Pechlaner, que ajuda a administrar 13 bilhões de dólares em ativos.

Mas o papel da fabricante francesa de equipamentos de telecomunicação Alcatel Lucent saltou 3,7 por cento. Analistas do JPMorgan melhoraram a recomendação para o papel a “overweight”, ante “neutral”.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 0,20 por cento, a 6.816 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,09 por cento, a 9.911 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,37 por cento, a 4.444 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 0,53 por cento, a 21.678 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 0,08 por cento, a 11.016 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 0,04 por cento, a 6.898 pontos.