MMX entra na 3ª prévia do Ibovespa; Dasa e Prumo de fora

Última prévia da nova carteira foi divulgada na manhã desta sexta-feira pela agência Bovespa

São Paulo – A terceira e última prévia da nova carteira teórica do Ibovespa, que vai vigorar de 5 de maio a 29 de agosto, trouxe a inclusão da ação da mineradora MMX, ausente na carteira atualmente em vigor.

Já as ações da companhia de diagnósticos Dasa e da empresa de logística Prumo, que fazem parte da carteira atual, foram deixadas de fora.

A última prévia da nova carteira foi divulgada na manhã desta sexta-feira pela agência Bovespa.

A inclusão da ação da MMX e a saída do papel da Dasa já haviam sido indicados na primeira e na segunda prévias divulgadas pela bolsa. A Prumo, ex-LLX, ficou de fora da primeira prévia, mas foi incluída novamente na segunda.

A nova carteira teórica do Ibovespa também manteve a ampliação do peso dos papéis de bancos, que ficaram à frente das blue chips Petrobras e Vale.

A ação com maior peso na terceira prévia é a do Itaú Unibanco, com fatia de 10,071 por cento, seguida pela preferencial do Bradesco, com 7,601 por cento, e pela preferencial da Petrobras, com 7,545 por cento.

Com a quarta maior participação, aparece a ação da Ambev , com 5,765 por cento, e, com a quinta, a preferencial da Vale, com 5,601 por cento.

No total, a prévia conta com 71 ativos.

A próxima carteira do Ibovespa será a primeira a levar totalmente em consideração a nova metodologia do índice, que calcula os pesos das ações com base no valor de mercado dos ativos em circulação, com limite de participação baseado na liquidez.