Minoritários da Portugal Telecom devem entrar com ação

Três acionistas pretendem entrar com ação contra a comissão executiva da companhia

Rio – Três acionistas minoritários da Portugal Telecom (PT) pretendem entrar com ação contra a comissão executiva da companhia entre amanhã e segunda-feira, 20, de acordo com o jornal português “Diario Económico”.

A informação foi obtida pelo jornal com Octávio Viana, presidente da Associação de Investidores e Analistas Técnicos (ATM), com sede no Porto, em Portugal.

O processo envolve a comissão executiva da operadora portuguesa e, posteriormente, pode ser estendido aos órgãos de fiscalização. Entre os acionistas, um seria individual e associado à ATM, com perdas entre 300 mil e 400 mil euros.

Os outros seriam uma empresa e um grande acionistas chinês. A associação avalia se houve ou não dolo nas ações da comissão executiva. Se isso for confirmado, há a possibilidade de ingressarem com outra ação – desta vez criminal.

Os acionistas questionam o investimento de 897 milhões de euros feito pela PT em papéis comerciais da Rioforte, empresa do Grupo Espírito Santo, que, por sua vez, tem 10,05% da operadora portuguesa.

O vencimento da maior parte da aplicação (847 milhões de euros) ocorreu na terça-feira, 15, sem o pagamento. O restante (50 milhões de euros) vence nesta quinta-feira, 17.

Com o não pagamento, PT e Oi, em processo de fusão, anunciaram um acordo com revisão dos termos da operação, que faz com que os acionistas de tele portuguesa assumam as perdas do valor aplicado.

A fatia dos acionistas da PT na CorpCo, empresa que nasce da união, caiu dos inicialmente previstos 37,3% para 25,6%, sendo que a empresa poderá retomar o patamar de participação em até seis anos.