Mercados na Argentina reagem com otimismo ao acordo com o FMI

Um dia após fundo aprovar empréstimo de R$ 50 bilhões ao país, bolsa de valores de Buenos Aires abriu com alta de 8%

A Bolsa de Valores de Buenos Aires abriu com alta de 8%, e a moeda teve uma pequena valorização nesta quinta-feira, na primeira reação dos mercados à aprovação do FMI de um crédito para a Argentina de 50 bilhões de dólares.

A bolsa também comemorou o fato de a Argentina ter sido elevada ao status de mercado emergente nesta quarta-feira pelo provedor de índices MSCI. O país estava na lista de mercados de fronteira desde 2009.

O crédito do FMI, o maior da história do organismo, “permitirá fortalecer o crescimento”, disse o presidente Mauricio Macri nesta quinta-feira.

“Voltar a (categoria de) país emergente significa mais ferramentas para que mais pessoas possam investir e mais trabalho para os argentinos”, disse Macri.