Mercado se anima e Bolsa sobe 2% com impeachment e Fed

Mesmo após o Brasil perder selo de bom pagador o Ibovespa operava em alta

São Paulo – Mesmo após a perda do grau de investimento do Brasil pela Fitch, o Ibovespa subia 2,15% nesta quinta-feira (17). O principal índice da Bolsa chegava a quase 46.000 pontos.

O mercado é estimulado pela decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Edson Fachin, que aprovou o rito de impeachment da presidente Dilma Rousseff, o julgamento deve continuar hoje.

Ontem, o ministro votou pela validação da votação secreta na Câmara dos Deputados para a eleição da comissão especial do impeachment, que ocorreu no último dia 08.

Fachin também decidiu que Dilma não tem direito à defesa antes da decisão do presidente da Câmara, Eduardo Cunha.

Além disso, ontem o banco central norte-americano, Federal Reserve (FED), elevou a taxa de juros do país para 0,25 pontos percentuais. 

“A boa notícia é que a alta, diferente de outros tempos, deve ser mais gradual. O mercado espera que a próxima elevação de juros ocorra apenas em março ou talvez ainda mais tarde, em um reflexo da preocupação com a economia global”, explica Julio Callegari, estrategista e head de renda fixa da J.P. Morgan Asset Management no Brasil.

Seguindo a decisão do FED o dólar caía 0,50% nesta quinta-feira e era cotado a 3,90 reais.