Agenda do dia tem IGP-M, relatório de inflação e swap

Bolsas caem antes do encontro de líderes para discutir a crise do euro

São Paulo – As ações europeias, o euro e commodities caem com o aumento do desemprego na Alemanha e antes de encontro de líderes para discutir a crise. Os juros futuros podem reagir ao cenário externo e ao relatório de inflação, além do Índice Geral de Preços – Mercado.

A agenda ainda prevê leilão de swap, reunião do Conselho Monetário Nacional, encontro do Banco Bradesco SA com investidores e leilão do Tesouro. Nos Estados Unidos, saem dados de Produto Interno Bruto, consumo e seguro-desemprego. A Moody’s Investors Service rebaixou oito bancos brasileiros.

Às 7:22, este era o desempenho dos principais índices:

Hoje a coluna de renda fixa mostra que a decisão do governo de reduzir a Taxa de Juros de Longo Prazo, praticada nos empréstimos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, pela primeira vez em três anos sinaliza novas reduções na taxa básica de juros pelo Banco Central.

Internacional: Bolsas caem com Alemanha antes de encontro

As bolsas europeias e os índices futuros americanos caem após dado mostrar aumento do desemprego na Alemanha e antes do início de encontro de dois dias para debater a crise. Na China, o Shanghai Composite anulou os ganhos no ano.

O desemprego na Alemanha subiu em junho pelo quarto mês este ano, para 6,8 por cento, acima do estimado. Na China, dado PMI de atividade que será divulgado no fim de semana deve mostrar contração, segundo economistas. Líderes europeus iniciam hoje seu 19º encontro para debater a crise da dívida. A Itália vendeu títulos de 10 anos em leilão hoje a 6,19 por cento, ante 6,03 por cento em 30 de maio, enquanto o papel de 2017 saiu a 5,84 por cento, ante 5,66 por cento em maio.

“Quem sabe o que virá do encontro, mas tem de vir algo ou haverá o risco de um banho de sangue no mercado de títulos na próxima semana”, disse Gary Jenkins, diretor do Swordfish Research Ltd. “A boa notícia é de que as expectativas estão muito baixas; a má é que os principais líderes parecem estar diametralmente opostos sobre uma estratégia para encerrar a crise.”

O euro caminha para a quarta queda seguida diante do dólar.

O petróleo recua pela primeira vez em cinco dias em Nova York, voltando a ser cotado abaixo de US$ 80. O cobre caiu com o aumento do desemprego na Alemanha, terceiro maior consumidor do metal. Gás natural e milho sobem com o calor nos EUA.

Os rendimentos dos títulos dos tesouros da Espanha e Itália sobem, enquanto os dos Estados Unidos, Alemanha e Reino Unido caem.

JPMorgan Chase & Co. caiu quase 5 por cento no mercado europeu após o New York Times informar que as perdas do banco com derivativos de crédito podem somar até US$ 9 bilhões, excedendo as estimativas iniciais do banco.


Agenda do dia: IGP-M de junho, relatório de inflação e swap

A inflação de junho medida pelo Índice Geral de Preços – Mercado deve mostrar alta de 0,58 por cento, segundo a mediana das expectativas de 34 economistas consultados pela Bloomberg. A medição anterior mostrou alta de 1,02 por cento. A Fundação Getulio Vargas divulga o indicador às 8:00.

Para acompanhar

O BC publica seu relatório de inflação trimestral às 8:30.

O BC vai oferecer até 60.000 contratos de swap cambial, com as propostas sendo acolhidas das 10:15 às 10:30.

O Conselho Monetário Nacional se reúne, às 15:00, em Brasília. • A associação dos analistas de mercado, Apimec, promove seminário sobre energia elétrica, a partir das 13:00, no Rio.

O Banco Bradesco SA organiza encontro com investidores e analistas, pela Apimec, em Ribeirão Preto, a partir das 18:30.

O Tesouro Nacional faz leilão de Letras do Tesouro Nacional para 2013, 2014 e 2016, das 11:00 às 11:30. O volume à venda será informado próximo das 10:00 e o resultado sai às 12:00.

Nos EUA, Nike Inc. divulga resultados.

Governo

A presidente Dilma Rousseff participa às 10:00 de cerimônia de lançamento do Plano Agrícola e Pecuário e às 18:30 parte para Mendoza, Argentina.

O presidente do BC, Alexandre Tombini, e o ministro da Fazenda, Guido Mantega, participam da reunião do CMN.

Empresas em destaque: OGX, Rede, Celpa, Vale, Suzano, Inepar

OGX Petróleo e Gás Participações SA (OGXP3 BZ) foi rebaixada para equivalente a manutenção pelo JPMorgan Chase & Co. Recomendação anterior era equivalente a compra. A OGX disse ontem que as próximas duas unidades de produção estão dentro de cronograma. A empresa já tem FPSO OSX-1 no campo Tubarão Azul. Próximas FPSOs serão instaladas em Waimea e Tubarão Martelo. A empresa pode ter que instalar duas FPSOs em Pipeline, disse o diretor financeiro, Roberto Monteiro, em teleconferência ontem.

A OGX foi rebaixada do equivalente a compra para o equivalente a manutenção pelo JPMorgan Chase % Co. O preço-alvo por ação em 12 meses é de R$ 7,50.

Rede Energia SA (REDE4 BZ), acionista controladora da Centrais Elétricas do Pará SA (CELP3 BZ), aceitou a proposta de aquisição da Celpa, como é conhecida a companhia que entrou com pedido de recuperação judicial em fevereiro, pela Vinci Partners Investimentos Ltda., segundo disseram duas pessoas familiarizadas com o assunto.

Suzano Papel e Celulose SA (SUZB5 BZ) levantou R$ 1,48 bi com oferta de novas ações. A empresa fechou emissão de ações a R$ 4,00 cada. Novos papéis começam a ser negociados em 29 de junho. Oferta veio depois que dívida subiu para maior nível em 9 anos Comunicado enviado ontem à CVM. Ações da Suzano fecharam ontem em baixa de 7,5 por cento a R$ 4,07.

Vale SA (VALE3 BZ): A China será o destino de 90 por cento do minério de ferro produzido mundialmente nos próximos anos, disse José Carlos Martins, diretor executivo de ferrosos e estratégia da empresa. O processo de urbanização do país asiático vai aumentar a demanda, que hoje está em 80 por cento da produção mundial, disse Martins em evento em São Paulo ontem.

Camargo Corrêa Desenvolvimento Imobiliário SA (CCIM3 BZ) e Cyrela Brazil Realty SA Empreendimentos e Participações (CYRE3 BZ) venderam participação na Torre Matarazzo para Previ. A participação da CCDI foi vendida por R$ 144,9 milhões. CCDI e Cyrela continuam proprietárias do shopping center ao lado da torre. A parcela das duas sócias foi vendida para a Previ. A Cyrela vendeu participação por R$ 199,07 milhões.

Inepar SA Indústria e Construções (INEP4 BZ) aprova emissão de R$ 150 milhões em debêntures. O conselho da Inepar aprova a emissão em reunião ontem. A oferta será para investidor qualificado e o prazo será de 12 meses.

Rossi Residencial SA (RSID3 BZ) aprovou emissão de cédula de crédito bancária de R$ 150 milhões. Conselho da Rossi aprovou emissão em reunião dia 26 de junho. O prazo é de 24 meses e a taxa de 100% do CDI mais 0,14% ao mês.


Fechamento de ontem: OGX derruba Ibovespa após reduzir meta

O Ibovespa fechou em queda, na contramão das bolsas americanas, com a baixa de ações de empresas controladas pelo bilionário Eike Batista após a OGX reduzir sua meta de produção em até 75 por cento e seus papéis desabarem 25 por cento.

As produtoras de commodities respondem por 44 por cento da composição do Ibovespa.

A Moody’s disse ontem que rebaixou a classificação de oito bancos brasileiros, entre eles Banco do Brasil SA, Itaú Unibanco Holding SA, Banco Bradesco SA e Banco Santander Brasil SA.

Ibovespa: -1,35%, para 53.108,93 pontos

S&P 500: +0,90%, para 1.331,85 pontos

Nasdaq: +0,74%, para 2.875,32 pontos

Dow Jones: +0,74%, para 12.627,01 pontos

Juros: Os juros futuros fecharam em alta na maioria dos contratos após o governo anunciar medidas que incluíram um corte da Taxa de Juros de Longo Prazo para conter a desaceleração da maior economia emergente do mundo depois da China.

Câmbio: O dólar chegou a passar de R$ 2,09 na máxima do dia e encerrou próximo da estabilidade após o BC anunciar novo leilão de swap para hoje.

DI Janeiro 2013: inalterado, em 7,65%

DI Janeiro 2014: inalterado, em 7,94%

Dólar: -0,04%, para R$ 2,0754