Megacampo de petróleo eleva em R$ 57,6 bilhões o valor da Petrobras

Em apenas dois dias, valor de mercado da empresa saltou de R$ 336,8 bilhões para R$ 394,4 bilhões

A descoberta da maior jazida de petróleo do Brasil, anunciada ontem (8/11) pela Petrobras, fez saltar o valor de mercado da companhia de 336,8 bilhões de reais na última quarta-feira para 394,4 bilhões de reais hoje. As ações ordinárias da empresa, que na quarta-feira fecharam cotadas a 81,52 reais na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), hoje valem 17,7% a mais – 95,91 reais. As preferenciais tiveram valorização de 16,2% no período, subindo para 81,65 reais.

O mercado se animou com a notícia de que o megacampo de extração localizado na área de Tupi, na Bacia de Santos, vai fazer saltar em mais de 50% as reservas de petróleo brasileiras, permitindo ao país se tornar exportador da commodity numa época em que a falta do produto é motivo de preocupação mundial.

O fato provocou alta de mais de 14% nos papéis ontem e, durante o pregão de hoje, as ações da Petrobras chegaram a subir mais de 10%, atingindo a máxima de 105 reais. No meio da tarde, no entanto, a alta não se sustentou e os papéis recuaram. O volume de negociações, porém, foi tão grande que permitiu à Bolsa registrar o maior giro da história fora de vencimentos de opções hoje (quando extraordinariamente aumenta o número de negócios). Ao todo, foram movimentados 10,7 bilhões de reais, dos quais 3,2 bilhões referem-se às ações preferenciais e ordinárias da Petrobras.

Agora, o mercado deve começar a analisar com mais calma as informações referentes ao megacampo. Especialistas ouvidos pelo americano The Wall Street Journal (WSJ) sugerem cautela, pois “as estimativas iniciais do tamanho de um campo não são confiáveis”. Mas, de qualquer forma, o assunto é visto de forma muito otimista pelo mercado. O analista Roger Diwan, sócio-diretor da consultoria PFC Energy, disse que ao WSJ que a descoberta indica que pode haver mais petróleo em águas ultraprofundas no mundo. “Não vai ser apenas uma descoberta isolada”, afirmou Diwan. “Pode existir mais petróleo nesses lugares do que as pessoas pensavam.” Pelas suas previsões, um campo da envergadura do Tupi poderia chegar a uma produção diária de 500 mil barris de petróleo.

Com informações da Agência Estado.