Medo de intervenção do governo ainda está no preço da Vale

Corretora canadense Canaccord Genuity mantém a recomendação de compra e reduz preço-alvo das ações

São Paulo – A corretora canadense Cannacord Genuity reduziu nesta segunda-feira (9) o preço-alvo para os papéis da Vale após incorporar os resultados do primeiro trimestre do ano.

O lucro por ação ajustado ficou ligeiramente abaixo do esperado, levando a estimativa por ADR (American Depositary Receipt) – representativa dos papéis ordinários (VALE3) – cair de 44 dólares para 43 dólares em 12 meses.

Além disso, os analistas Gary Lampard e Adam Gofton ressaltaram o temor do mercado sobre uma maior participação do governo na nova gestão da Vale, que passa a ser liderada a partir de 22 de maio por Murilo Ferreira. Ele irá substituir Roger Agnelli, atual CEO da mineradora.

“Acreditamos que o mercado de ações ainda está precificando uma mudança de patamar no risco político brasileiro”, destacam os analistas.

A Canaccord Genuity também estabeleceu novas estimativas para o lucro por ação da mineradora brasileira em 2011 e 2012, de 5,34 dólares e de 5,03 dólares, respectivamente. Os novos valores representam uma queda de 1% e 8% em comparação com as projeções anteriores (de 5,37 dólares e de 5,46 dólares).

A expectativa da corretora é de que o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) fique em 40,8 bilhões de dólares em 2011 e 39,3 bilhões de dólares em 2012. A primeira projeção é praticamente igual ao estimado anteriormente, enquanto a segunda representa uma queda de 5%.