A ação do setor de consumo que rouba a cena na Bovespa

Dona da marca Adria tem forte alta após resultado superar as expectativas do mercado

São Paulo – A M.Dias Branco (MDIA3) roubou a cena na BM&FBovespa nesta terça-feira com uma forte alta após o resultado do primeiro trimestre de 2012 ter superado a expectativa dos analistas do mercado financeiro. A empresa, que é dona da marca Adria, é líder nacional na fabricação e comercialização de biscoitos e massas alimentícias. As ações atingiram a máxima de 6,9%, para 52,72 reais.

“O trimestre foi um grande início para um ano em que os investidores estão focados em expansão de margem. Apesar da falta de visibilidade em torno do preço dos insumos, a expectativa de ganhos de sinergia adicionais e algumas outras melhoras operacionais nos tornam mais positivos em relação aos resultados da companhia em 2012”, afirmam os analistas Fernando Siqueira e Hugo Rosa, analistas do Citi.

Margens

De fato, a margem Ebitda (Lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) surpreendeu os analistas e cresceu em quase 300 pontos-base na comparação com o último trimestre do ano passado, chegando a 19,5%. É um nível não atingido desde 2010 e que superou as projeções do mercado, em torno de 18%. O indicador mostra um bom desempenho operacional da companhia.

O lucro líquido cresceu 29,6% na comparação com o mesmo período do ano passado, atingindo 106,5 milhões de reais. A receita líquida foi de 811 milhões de reais no primeiro trimestre, um aumento de 25,3%.

“A M. Dias Branco está diversificando o seu portfólio e a agora vende bolos e snacks, além de também focar em novos lançamentos de produtos. Ademais, a maior integração vertical para o trigo e gordura deve continuar a sustentar as margens”, afirma Fernando Ferreira, analista do Bank of America Merrill Lynch em um relatório. A empresa é a preferida do banco no setor de alimentos na bolsa brasileira.


O analista da XP Investimentos, William Castro Alves, lembra que os resultados foram em parte explicados pela aquisição das empresas Pilar e Estrela por 310 milhões de reais, mas que ainda assim conseguiu ampliar as suas margens. A primeira foi comprada em abril do ano passado e, a segunda, em dezembro.

Com as operações, a participação no mercado brasileiro de massas saltou de 22,7% no final de 2010 para 25,8% em fevereiro e, em biscoitos, de 22% para 26,6%.

Para Alves, a empresa é um caso de “notória regularidade nos resultados, com exposição a uma das regiões que mais crescem no país (Nordeste) e a segmentos da linha alimentos com demanda em forte expansão (massas e biscoitos)”, explica. Outro ponto que ajudou a empresa no trimestre foi a redução nos preços do trigo e a expectativa é de manutenção nos níveis atuais para o restante do ano.

“A M.Dias segue firme com seu plano de expansão, paralelamente à reduções de custos e despesas, além disso, a consolidação das aquisições e a busca pela sinergia, poderão proporcionar melhores desempenhos futuros”, destaca a analista Sandra Peres, da Coinvalores. As ações estão entre as maiores altas do índice Small Caps (SMLL), que acompanha as empresas de baixa capitalização de mercado, e do índice de Consumo (ICON).