Marisa despenca 12% na bolsa após resultados

Aumento na taxa de inadimplência preocupa os investidores

São Paulo – As ações da Marisa Lojas (AMAR3) despencaram quase 12% durante esta sexta-feira na bolsa brasileira. Os papéis recuaram após a empresa publicar um resultado trimestral que desagradou os investidores.

O lucro líquido da empresa recuou 18,2% no período, para 34 milhões de reais. O lucro líquido ficou 12% abaixo do estimado pelo UBS, explica a analista Renata Coutinho em um relatório. Ela possui a recomendação de manutenção e um preço-alvo de 30 reais.

A receita líquida de mercadorias e serviços da companhia cresceu 15,4% no último trimestre, para 558,3 milhões de reais. Mas o que mais afetou a percepção dos investidores foi o aumento da taxa de inadimplência.

Prejuízo

As perdas líquidas com a inadimplência tiveram um aumento de 28,9% e chegaram 32,9 milhões de reais. Aproximadamente 2,5 milhões de reais foram perdidos com a greve dos Correios, “na qual não foi entregue faturas e comunicados de cobrança aos clientes”, disse a empresa.

“As taxas de inadimplência continuam uma preocupação”, avaliam os analistas da Votorantim Corretora, Luiz Cesta, Marco Richieri e Paulo Prado.

O percentual de clientes que estavam em dia há 6 meses e que chegaram a 180 dias de atraso subiu de 3,9% em julho para 5,6% em setembro. O impacto da greve dos Correios foi estimado em 1 ponto percentual em setembro.

“Consideramos esse fator como um importante a ser monitorado daqui para frente”, ressaltam. A Votorantim Corretora continua com a recomendação de venda e um preço-alvo de 25,40 reais para dezembro de 2012.

O BTG Pactual rebaixou a recomendação às ações de compra para neutra, segundo um relatório assinado pelo analista Fábio Monteiro obtido pela Bloomberg. O preço-alvo por ação em 12 meses é de 25 reais.