Mantega: quem apostar na alta do dólar pode quebrar a cara

Em entrevista à Folha de S. Paulo, deste domingo, ministro afirmou que não há motivo para "rali contra câmbio"

São Paulo – Guido Mantega está a um passo de deixar o posto de Ministro da Fazenda – cargo que ocupa há mais de oito anos. Em entrevista à Folha de S. Paulo, deste domingo, Mantega fez uma avaliação sobre seu mandato e falou sobre o que o Brasil pode esperar daqui para frente.

Aos que acreditam na alta do dólar se Dilma Rousseff for reeleita, ele mandou recado: “não há motivos para isto. Agora, se alguém tentar fazer isso vai quebrar a cara. Rali contra o câmbio vai quebrar a cara porque temos 380 bilhões de dólares de reservas. Somos poderosos nessa área”, afirmou Mantega à Folha.

Mantega ainda falou sobre a possível alta de juros caso o PSDB ganhe as eleições. Segundo ele, caso Armínio Fraga ocupe o posto de Ministro da Fazendo, existem chances de os juros subirem.

“Só se mudou a ideologia dele, a vertente econômica. Ainda mais ele que vem do meio financeiro… Ele compartilhava daquela ideia de que a economia brasileira precisa ter juros reais de 10%, lembra”, disse ao jornal.

Para Mantega, ainda não dá para prever quando o Brasil vai sair da crise. Ele acredita que o país tem condições de crescer mais de 2% daqui para frente, que o nível de emprego pode voltar a crescer a partir de 2015 e que a inflação vai estar mais acomodada.